Índice de confiança da indústria se mantém elevada em julho

O consumidor brasileiro está sempre enfrentando vários processos e demais dúvidas sobre a compra de certos produtos, principalmente porque nunca se sabe bem ao certo sobre quando a economia estará desequilibrada ou demais problemas que podem acontecer.

Você já ouviu falar do índice de confiança da indústria? Esse número é considerado como um dos mais importantes dentro da estrutura de compra e revenda para os brasileiros, portanto, continue lendo e veja mais sobre ele.





Não deixe de manter-se informado sobre o processo, como ele funciona e principais características.

Índice de confiança da indústria se mantém elevada em julho

Índice de confiança da indústria se mantém elevada em julho
Índice de confiança da indústria se mantém elevada em julho. Foto: Reprodução/SpaceMoney.

O Índice de Confiança de Empresário Industrial – ICEI -, cresceu o total de 0,2 pontos no mês de julho desse ano, principalmente quando comparado com o do mês de junho, conforme foi publicado hoje pela Confederação Nacional da Indústria – CNI.

Dessa maneira, o índice fica em 62 pontos, sendo que esse é o terceiro aumento consecutivo no indicador, do qual possui seu crescimento de 8,3 pontos dentro do período estipulado.





O índice possui uma variação entre 0 até 100 pontos, sendo que valores acima de 50 pontos demonstram mais confiança dentro do setor industrial, enquanto acima de 50 pontos, são para maior e mais confiança do empresariado.

Quando mais próximo de 0 for, menor a confiança prestada sobre o dado.

Para esse levantamento, foram entrevistadas mais ou menos 1316 empresas, entre elas, 498 classificadas como pequeno porte, enquanto 500 de médio porte e 318 de pequeno porte, entre os dias 1º até 7 de julho de 2021.

O resultado do qual foi divulgado no dia de ontem, mostra que esse índice de expectativas do empresário quando em relação com a economia e também a própria empresa, tem se mantido positivo dentro dos próximos seis meses que virão.

O patamar no qual o índice se encontra é o mais elevado para um mês de julho desde 2010 e foi influenciado principalmente pela percepção mais positiva das condições da economia brasileira”, disse a CNI, da qual é responsável pelo levantamento em questão.

Conforme essa entidade, entre os principais componentes desse índice de confiança da indústria, o Índice de Condições Atuais fez o registro de um avanço predominante, do qual de 0,9 ponto, atingiu 55,7 pontos no mês de julho.

Essa aumento aconteceu principalmente pela percepção mais positiva sobre a economia brasileira, da qual acabou aumentando em 1,6 pontos, sendo que está atualmente em 54,4 pontos.





Enquanto isso, o Índice de Expectativas acabou ficando no patamar de 65,2 pontos, o que acumulou um pequeno crescimento de 0,1 ponto quando em relação ao mês de junho.

Crescimento econômico no Brasil

A Secretaria de Política Econômica – SPE – do Ministério da Economia acabou aumentando a projeção de crescimento da economia durante esse ano, assim como também para a inflação.

As estimativas estão dentro Boletim Macrofiscal, do qual foi divulgado semana passada.

Essa projeção para o crescimento do PIB – Produto Interno Bruto – a soma de todos os bens e serviços que são produzidos dentro do país, passou do valor de 3,5% para 5,3%, principalmente quando em relação ao último boletim, do qual foi divulgado no mês de maio.



O aumento aconteceu devido à incorporação do resultado positivo do primeiro trimestre do ano, do qual foi melhor do que era esperado, onde aconteceu uma alta de 1,2% quando comparado com o trimestre anterior, onde por meio do ajuste sazonal, acabou superando as demais estimativas do mercado.



Esse avanço se soma à retomada do crescimento observada nos dois trimestres anteriores, mesmo com o recrudescimento da pandemia de covid-19 no início deste ano”, diz o boletim.

Conforme divulgado pelo documento, esses indicadores de confiança são um reflexo de melhora dentro das expectativas dos empresários, assim como o crescimento de demais áreas, principalmente no setor de serviços, gerando boas percepções para o segundo semestre, principalmente pelo avanço da vacinação.

Conforme o avanço da vacinação em massa, projeta-se crescimento do setor de serviços no segundo trimestre de 2021, que é de importância crucial para a retomada da atividade, do emprego e da renda da população brasileira”, diz o documento.

Continue acompanhando essa e demais informações sobre o crescimento do mercado brasileiro, seja ele interno ou externo, quais são as principais previsões para o mesmo e tudo que precisa saber.

Fonte: Agência Brasil e Portal da Indústria.

Avatar
Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário