INSS: Ter diabetes dá direito à aposentadoria por invalidez? Tire suas dúvidas!

Diabéticos podem dar entrada no auxílio-doença e aposentadoria por invalidez em casos de tratamento da doença ou incapacidade para exercer a profissão.

Saiba como tratar e prevenir o diabetes e quais as condições para solicitar os benefícios.

Publicidade

Publicidade

Diabetes

O diabetes é uma condição crônica causada por elevados níveis de glicose no sangue e que não são combatidos pelo organismo por falta de insulina.

Atualmente cerca de 14 milhões de brasileiros vivem com diabetes, ou seja, quase 10% da população.

O diabetes do tipo 1 é considerado o mais forte, pois só é controlado mediante a aplicação constante e permanente de insulina no organismo.

Publicidade

Publicidade

Já o diabetes do tipo 2 é considerado moderado uma vez que o organismo é capaz de produzir o hormônio da insulina. No entanto, alguns fatores tornam esse processo mais difícil e a pessoa pode precisar de hormônio extra.

aparelho de medição de insulina
Doença pode ser perigosa para os mais velhos

A condição de pré-diabetes também existe e se apresenta quando os níveis de glicose no sangue estão mais altos do que o normal, mas não o suficiente para caracterizar a doença.

Diante dessa condição a doença ainda pode ser revertida por meio de processos de prevenção. Contudo, aproximadamente 50% dos pacientes diagnosticados com pré-diabetes a doença com o tempo.

Danos ao organismo

O diabetes em si é caracterizado pelo aumento do nível de glicemia no sangue e pela falta de controle por parte do hormônio da insulina.

A insulina é um hormônio produzido no pâncreas responsável por transportar glicose do sangue para as células do corpo que converte em energia. 

A ausência de insulina, bem como a incapacidade das células em responder ao hormônio gera altos níveis de glicose no sangue, processo conhecido como hiperglicemia.

Publicidade

Publicidade

Como podemos observar existem diferentes níveis da doença e cada um deles oferece uma condição ao organismo da pessoa afetada.

Em todo caso, a hiperglicemia pode causar sérios danos ao organismo humano, principalmente aos rins. 

Outras complicações causadas pela doença também colocam em risco a vida das pessoas, como doenças cardiovasculares, neuropatia, nefropatia e doença ocular.

Além de hiperglicemia, a hipoglicemia também é perigosa, pois pode levar à perda de consciência, convulsões e até mesmo a morte.

Desenvolvimento da doença

Publicidade

Entre os tipos de diabetes é possível observar diferentes causas da doença. No caso do tipo 1, por exemplo, há o fator de propensão genética.

Publicidade

No tipo 2 e na condição de pré-diabetes os principais fatores são os maus hábitos alimentares e de qualidade de vida, principalmente a ausência de exercícios físicos. 

Outras causas também podem ser consideradas como:

  • Excesso de peso;
  • Mais de 40 anos;
  • Sedentarismo;
  • Pressão alta;
  • Apneia do sono;
  • Entre outros.

Vale lembrar que a combinação de todos esses fatores contribui para o desenvolvimento do diabetes em diferentes níveis. 

Publicidade

Publicidade

No entanto, para saber se você corre o risco de ter a doença é fundamental realizar exames periodicamente.

Como tratar o diabetes

O diabetes é uma doença que não apresenta cura se for do tipo 1. O tratamento deve ser permanente com a aplicação de insulina.

No caso do diabetes de tipo 2 a insulina poderá ser necessária uma vez ou outra de acordo com a necessidade do indivíduo que a apresenta.

A aplicação da glicose pode ser feita com seringas, canetas de insulina ou ainda com terapia por bomba de infusão de hormônio.

Vale lembrar que os portadores de diabetes têm o direito de receber tratamentos e insumos gratuitos por parte do Sistema Único de Saúde.

INSS

Com exceção de quem apresenta o diabetes tipo 1, o diabetes tipo 2 e a condição de pré-diabetes são frequentemente percebidas em pessoas mais velhas por causa das mudanças corporais que ocorrem com o envelhecimento.

Sendo assim, a maioria dos segurados do Instituto Nacional do Seguro Social possuem diversas dúvidas sobre a relação da doença com a concessão de benefícios.

Em todo caso é fundamental esclarecer que a doença não assegura o direito de receber a aposentadoria por invalidez e o auxílio-doença.

Contudo, o benefício pode ser concedido em casos graves ocasionados por consequência do diabetes, como amputação de membros e cegueira.

Para que os benefícios sejam oferecidos o segurado deve comprovar tais condições por meio de laudos e exames, além de ter que passar por perícia médica recomendada pelo próprio INSS.

Felipe Calbo
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo atuante na chamada "massa de mídias", trazendo mais um braço da pluralidade de opinião em detrimento do mito da imparcialidade.
Linkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário