INSS: entenda as diferenças entre auxílio-doença e auxílio-acidente

O auxílio-doença e auxílio-acidente são benefícios previdenciários do INSS que parecem iguais, no entanto, os dois apresentam diferenças.

Você sabe diferenciar esses dois auxílios? Pensando nisso, preparamos um post para explicar as particularidades e diferenças entre eles.

Publicidade

Publicidade

Auxílio-doença pago pelo INSS

pessoa machucada

O auxílio-doença se refere a um benefício concedido aos segurados que se afastaram durante um período de 15 dias de seu cargo profissional por motivo de doença.

Contudo, alguns requisitos precisam ser cumpridos para conseguir esse benefício, como a comprovação de incapacidade e carência mínima de 12 contribuições mensais.

Além disso, com a finalidade de comprovar sua condição de saúde, é necessário que o segurado passe por perícia médica.

Publicidade

Publicidade

Doenças que dão direito ao auxílio doença

A seguir, selecionamos algumas doenças que o auxílio-doença consegue cobrir. Confira:

  • Perturbações mentais: esquizofrenia, depressão e patologias que necessitam de acompanhamento médio;
  • Doenças que duram por muito tempo, têm o coração como alvo principal e o esforço físico pode resultar na piora do estado de saúde da pessoa;
  • AIDS: o tratamento dessa doença requer o uso constante de medicamentos, o que o possibilita solicitar o benefício;
  • Cegueira: essa doença pode ser motivada em situações que envolvem acidentes no trabalho ou advindas de outras doenças;
  • Esclerose Múltipla (EM): pelo fato de ser crônica e inflamatória, a EM está entre as doenças que precisam de atenção;
  • Doença de Parkinson: trata-se de uma doença que atinge o sistema nervoso e é degenerativa;
  • Paralisia incapacitante e irreversível: a coordenação motora é prejudicada — triplegia, tetraplegia e paraplegia são alguns exemplos de paralisia motora;
  • Neoplasia maligna (tumor maligno ou câncer): se refere a uma doença que se desenvolve com mais rapidez do que a benigna, o que faz com as células afetadas percam a sua função.

Em vista do estágio de algumas dessas doenças, pode acontecer de o prazo concedido para o recebimento do benefício não ser o suficiente. Então, se for preciso, há a possibilidade de solicitar a sua prorrogação.

Sobre o auxílio-doença acidentário

É importante destacar que o auxílio-doença também inclui o auxílio-doença acidentário.

Neste auxílio, o segurado é amparado financeiramente em razão do benefício pago sob forma de indenização.

A respeito disso, é válido evidenciar que o auxílio-doença acidentário é destinado ao profissional que sofreu acidente ou desenvolveu doença devido ao exercício de seu trabalho.

Auxílio-acidente pago pelo INSS

Quanto ao auxílio-acidente, é um benefício destinado ao segurado quando ele sofre um acidente ou é acometido por uma doença ocupacional que o impossibilita de retornar ao posto de trabalho.

Publicidade

Publicidade

De modo geral, esse benefício é concedido depois de o funcionário ter recebido o auxílio-doença e não tiver conseguido se recuperar, apresentando sequelas.

Assim sendo, o segurado começa a ter acesso a esse auxílio até o momento de sua aposentadoria ou caso ocorra o seu falecimento.

Requisitos para o auxílio-acidente e quem pode solicitar

O segurado que pode requerer esse benefício precisa atender critérios como:

  • Na época em que ocorreu o acidente, já estar sob a qualidade de segurado;
  • Ter sofrido acidente devido o trabalho ou de qualquer natureza;
  • Apresentar redução parcial com relação à capacidade de trabalho.

Em vista desse benefício, diferentemente dos dois benefícios acima, não é necessário apresentar carência.

Publicidade

A seguir, acompanhe os profissionais que têm direito ao auxílio-acidente:

Publicidade

  • Trabalhador avulso;
  • Empregado (a) doméstico (a);
  • Trabalhador urbano ou rural;
  • Segurado especial.

Contudo, assim como no auxílio-doença, o segurado deve comprovar sua situação por meio de perícia médica que o próprio INSS realiza.

Veja também: Novas idades foram estabelecidas para receber pensão por morte pelo INSS

Paulo Victor Silva
Estudante do curso de Jornalismo pela UFES. Dono de uma mente inquieta e curiosa. Além disso, é amante de leitura e apaixonado por música.
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário