INSS: Valores atualizados para contribuição de autônomos, facultativos e MEIs. Confira

Os trabalhadores brasileiros precisam sempre ficar atentos sobre a sua contribuição mensal, visto que é o que resultará em sua aposentadoria em uma idade mais avançada. O programa já passou por uma série de alterações e ainda gera muitas dúvidas para aqueles que estão interessados em garantir o seu benefício.

Quer saber como estão os valores? Veja abaixo quais são os valores novos e atualizados pelo governo, qual é o correspondente aos autônomos, facultativos e muito mais.

Publicidade

Publicidade

Continue lendo e fique por dentro desse assunto, sempre informado.

INSS: Valores atualizados

INSS: Valores atualizados

Os valores correspondentes às contribuições previdenciárias daquelas pessoas que trabalham por conta própria, ou seja, autônomos, que fazem a contribuição mensal mesmo sem um trabalho registrado, sofrerá uma alteração neste mês.

Com o acontecimento do reajuste do salário mínimo, os autônomos, pessoas facultativas, MEIs – Microempreendedores individuais -, terão que tirar mais do bolso para realizar sua contribuição da Previdência Social.

Publicidade

Publicidade

Veja mais informações abaixo sobre quais são os valores alterados de acordo com cada categoria.

Para contribuintes individuais

Conhecidos também como os autônomos, aqueles profissionais que trabalham por conta própria, terão que escolher entre as seguintes opções de contribuição, que são:

  • 11% do valor sobre o salário mínimo, que é um total de R$121.

Esse pagamento dá o direito para a aposentadoria pela regra de transição da aposentadoria designada por idade.

  • 20% entre o salário mínimo e máximo do teto previdenciário, que fica entre R$220 até R$1286,71.

Com esta forma de pagamento, o autônomo conseguirá se aposentar diretamente pelas regras de transição da aposentadoria, mais especificamente pelo tempo de contribuição.

Quais serão as datas de pagamento?

O pagamento precisa ser pago até o dia 15 referente ao mês seguinte do qual se refere a contribuição. Ou seja, isso quer dizer que o pagamento do mês de fevereiro, já com o reajuste, deve ser pago até o dia 15 de março.

Caso seja feriado ou no caso de finais de semana, a data-limite fica para o dia útil seguinte.

Para casos facultativos

Publicidade

Publicidade

Neste caso, entram nessa categoria as donas de casa, os estudantes e os desempregados. As opções para contribuição, são:

  • 5% diante do salário mínimo, o que totaliza R$55.

Esse tipo de pagamento só é válido para aqueles segurados de baixa renda que possuam inscrição no CadÚnico. Dessa forma, se possui direito de aposentadoria pela regra de transição da aposentadoria por idade.

  • 11% diante do salário mínimo, o que totaliza R$121.

Esse pagamento gera o direito de se aposentar diretamente pela regra de transição da aposentadoria baseada na idade.

  • 20% entre o valor mínimo e o máximo, entre R$220 até R$1286,71.

Neste tipo de pagamento, o facultativo também possui a opção de se aposentar pelas regras de transição da aposentadoria nas condições de tempo de contribuição.

Quais serão as datas de pagamento?

Publicidade

O pagamento precisa ser feito até o dia 15 do mês subsequente do outro mês referente a contribuição. Ou seja, o pagamento do mês de janeiro, incluindo o valor atualizado, precisa ser pago até o dia 15 do mês de fevereiro, por exemplo. Caso seja feriado ou final de semana, a data limite estabelecida passa a ser para o dia útil seguinte.

Publicidade

Para MEI

O Microempreendedor Individual possui as seguintes opções:

  • 5% do valor sobre o salário mínimo, que totaliza R$55.

Este estilo de pagamento gera direito a aposentadoria pela regra de transição pela idade.

Como funciona o pagamento?

O pagamento precisa ser feito até o dia 20 do outro mês da nova contribuição. O pagamento de abril será pago até o dia 20 de maio, sempre atualizado com os novos valores.

Publicidade

Publicidade

Caso a data caia em feriados ou no final de semana, a data-limite estabelecida fica para o dia seguinte.

Os MEIs precisam fazer o pagamento da DAS – Documento de Arrecadação do Simples Nacional -, além do pagamento de demais valores, que são

  • Valor de R$ 1 de ICMS, caso trabalhe em atividades de comércio ou indústria
  • Valor de R$ 5 de ISS, caso seja prestador de serviços.

Em demais casos, é preciso fazer o pagamento das duas taxas, sem falar da contribuição, neste caso, ficando no preço máximo de R$61.

Vale a pena lembrar que os segurados que fazem o pagamento do INSS não estão apenas garantindo sua aposentadoria, mas também demais benefícios previdenciários, como é o caso do auxílio-doença, auxílio-doença e também auxílio-maternidade.

Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário