Foi demitido? Veja dicas para usar e investir o dinheiro de sua rescisão com consciência!

Quando o assunto é investir dinheiro, é preciso se atentar e saber usar o valor da melhor forma.

E uma ideia que pode ajudar muitas pessoas que ficaram desempregadas, em 2020, devido à pandemia de Covid-19, é investir o valor da rescisão.

investir dinheiro

Desemprego no Brasil

No ano passado, o desemprego bateu recorde no Brasil e atingiu 13,4 milhões de pessoas.

A taxa anual do país foi de 13,5%, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Contínua), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Por isso, quem precisou passar por esta situação, deve ter recebido um bom dinheiro e pode aproveitar este valor para fazer um investimento.

Onde investir a rescisão?

O objetivo da rescisão é dar liquidez para o dia a dia. Isso significa que o dinheiro precisa estar disponível e seguro.

Isso porque, quando as contas referentes ao mês chegarem, é com essa quantia que você vai quitá-las.

No entanto, para que você tenha acesso a um valor maior, a ideia é investir todo o dinheiro assim que receber e fazer os resgates uma vez por mês.

Mas, para que isso ocorre da melhor forma, o ideal é fazer um planejamento dos gastos mensais e organizar o pagamento de todas as contas para o mesmo dia.

Desta forma, não será preciso ficar resgatando o dinheiro investido a todo momento.

É preciso saber também que, até que você volte para o mercado de trabalho, a rentabilidade neste período será pequena, mas lembre-se de que é melhor que não ter nenhum retorno.

Equivalente à Selic

Saiba que os investimentos ideais para investir a rescisão, tem mais liquidez e são seguros, rendem o equivalente à Selic, a taxa básica de juros.

É válido saber que alguns podem render um pouco mais e outros um pouco menos.

Entretanto, quando você investir seu dinheiro, o resgate é permitido em qualquer momento e sempre com um retorno positivo.

E, saiba que em todos eles, com exceção da poupança, que é isenta, o Imposto de Renda sobre os rendimentos de forma regressiva é obrigatório e ficar sem declarar pode render muitos prejuízos.

Conheça algumas opções para investir seu dinheiro

  • Tesouro Selic

O Tesouro Direto é um programa de venda de títulos públicos, através da internet, para pessoas físicas.

Ele foi criado pelo Tesouro Nacional, que emite os títulos públicos em parceria com a B3 (antiga BM&FBovespa), a bolsa de valores brasileiras, responsável pela custódia e liquidação das operações.

Os títulos públicos são papéis de dívidas que o governo emite para financiar suas atividades.

Na prática, funciona assim: ao comprar um desses papéis, você empresta dinheiro para o governo brasileiro, em troca de uma remuneração no futuro.

Este investimento é considerado o título mais conservador, entre os disponíveis no Tesouro Direto e seu rendimento é a taxa básica de juros, a Selic.

Em julho do ano passado, a B3 e o Tesouro Nacional zeraram a taxa de custódia para aplicar até R$ 10 mil, somente em títulos do Tesouro Direto indexados à Selic.

Para os investimentos acima deste valor, há uma taxa de 0,25% ao ano.

  • CDBs

Os investidores fazem um empréstimo para uma instituição financeira. Esse movimento é caracterizado como uma aplicação de renda fixa.

Sua rentabilidade mais comum está atrelada ao rendimento do CDI (certificado Depósito Interfinanceiro), que é colado na taxa Selic.

Normalmente, os bancos maiores oferecem remuneração abaixo de 100% do CDI, pois que tem menor risco. Já os bancos pequenos e médios podem pagar mais de 120% do CDI.

É válido saber que essa rentabilidade é pré-determinada. Isso significa que o investidor saberá o tamanho da parcela que receberá sobre o CDI, assim que investir.

  • Fundo Simples

É uma subcategoria dos fundos DI. É um tipo de investimento que reúne os recursos financeiros de diferentes pessoais e investe, cerca de 95%, do seu patrimônio em papéis de renda fixa de baixíssimo calote.

Alguns exemplos são os títulos públicos federais ou títulos de renda fixa, que são emitidos pelas instituições financeiras.

Eles rendem 100% do CDI, mas fique atento, pois alguns cobram taxas.

Decisão para investir

Saber onde investir o dinheiro da rescisão é um passo importante para garantir que o valor renderá juros.

E para que isso seja feito de maneira eficaz, analise algumas opções antes de investir e definir o que você espera desta ação.

Quando for investir, o ideal é sempre conversar com pessoas especializadas no assunto e compartilhar suas expectativas. Desta forma, as chances de investir seu dinheiro em um bom lugar serão grandes!

Bruna Santos
Jornalista com mais de 7 anos de experiência. Atuou como redatora em jornais impressos, sites especializados em moda e agências de comunicação em Mogi das Cruzes, São Paulo e Goiânia. Fez parte da equipe voluntários da ONG Trupe do Riso, cuidando das redes sociais da instituição. Além de colaboradora da WebGo Content, atua na Agência Conect, especializada em comunicação e marketing para profissionais da Saúde.
FacebookInstagramLinkedinWikipédia

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário