IRPF 2021: Saiba como declarar FIES no Imposto de Renda

Contribuintes e dependentes podem declarar no Imposto de Renda os custos com financiamento estudantil. Para isso é necessário guardar todos os comprovantes de pagamento e preencher todos os dados necessários.

Imposto de Renda

A Declaração do Imposto de Renda é um procedimento realizado por pessoas físicas e pessoas jurídicas. 

Basicamente, o imposto de renda é o valor a ser descontado dos ganhos e rendimentos em uma série de produtos e serviços.

O recurso é repassado ao Governo Federal a fim de arcar com cursos gastos públicos como saúde, educação, infraestrutura e outras demandas.

Educação

A Receita Federal permite que os contribuintes façam a declaração do Fies no Imposto de Renda. Esse procedimento é possível por meio do processo de dedução de gastos com educação.

Em 2021, a declaração deve ser feita entre os dias 1 de março e 30 de abril por meio do programa da Receita Federal e pela plataforma Meu Imposto de Renda.

fies

No entanto, para fazer a declaração do Fies é essencial saber a quantia do saldo devedor, ou seja, saber quanto falta para quitar o financiamento, incluindo valores como taxas e juros.

Para fazer a consulta do saldo devedor basta se dirigir até o banco contratado para o financiamento ou acessar a informação por meio do internet banking.

Como declarar o Fies

Os contribuintes que desejam fazer a declaração do Fies devem acessar a ficha “Dívidas e Ônus Reais”.

Posteriormente é necessário informar o financiamento e selecionar o código 12, relativo a sociedades de crédito, financiamento e investimento.

Depois o contribuinte deve informar que a dívida se trata de um financiamento estudantil do Fies no campo “Discriminação”. 

Além disso, é preciso inserir o nome e CNPJ do banco em que a operação foi realizada. 

Se o financiamento for dirigido a um dependente será necessário adicionar o nome e CPF na ficha. Lembrando que são considerados dependentes: cônjuges, filhos e enteados, irmãos e netos, pais e avós e dependentes falecidos.

É importante dizer que o contribuinte precisa informar o saldo devedor entre o período de 31/12/2019 e 31/12/2020. 

Se não houver saldo devedor basta preencher o campo com zero  e colocar o valor pago ao longo do ano passado.

Vale lembrar que a Receita Federal pode solicitar comprovantes a fim de constatar se as informações são corretas e verdadeiras.

Outras deduções

Além do Fundo de Financiamento Estudantil o contribuinte pode declarar no imposto de renda outras despesas com educação, como:

  • Educação infantil;
  • Ensino fundamental;
  • Ensino médio;
  • Educação superior, incluindo cursos de graduação, tecnológicos e de pós-graduação (especialização, mestrado e doutorado);
  • Educação profissional de nível técnico.

Não são considerados valores dedutíveis ao imposto de renda gastos com preparatórios para vestibular, concursos públicos, aulas particulares, cursos livres e cursos de idiomas não credenciados pelo Ministério da Educação.

Julia de Paula
Julia é formada em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo e, no momento, atua como redatora para o portal NoDetalhe. Ao longo da carreira, a jornalista tem se especializado em produção de conteúdo otimizado para motores de busca e conversão, além de gerenciamento de mídias sociais e marketing digital.
Linkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário