Cartão de crédito: XP ou Itaú? Qual é a melhor alternativa para você?

Antes de adquirir um cartão de crédito, um dos pontos que os consumidores avaliam são as condições e vantagens.

Neste contexto, muitas pessoas dão preferências para bancos de renome nacional e internacional. No entanto, isso não agrada os bancos menores ou que estão iniciando no mercado.

Publicidade

Publicidade

logo xp investimentos

Briga virtual

Por isso, no ano passado, uma discussão se iniciou nas redes sociais entre a XP e o Itaú.

No entanto, na última semana, o embate foi renovado quando o fundador da XP, Guilherme Benchimol, sugeriu que as pessoas cortassem relação com os “bancões” e revelou algumas condições e vantagens dos cartões de crédito da XP oferecidos aos clientes.

Acompanhada de alguns cálculos para explicar sua tese, a crítica aconteceu no LinkedIn do empresário duas semanas depois de a XP lançar seu cartão de crédito.

Publicidade

Publicidade

O empresário escreveu em sua rede:

“Você precisa gastar R$ 82, 5 mil no cartão de crédito do seu banco, para receber um prêmio de 30 mil milhas, e quem sabe um dia conseguir trocar por um bilhete aéreo, antes que os pontos expirem.”

A justificativa foi feita pelo empresário e ele citou a relação de duas milhas concedidas para cada dólar gasto.

Além da milhagem, a crítica cita cobranças de anuidade e tarifas “exorbitantes”.

Mas, como era de se esperar, a resposta do Itaú veio em uma postagem feita pelo próprio diretor executivo do banco, Carlos Formigari.

Ele chamou a crítica de “equívocos sobre os benefícios associados ao produto”, de acordo com o Estadão. Veja o trecho:

“Nem todos os cartões usam o dólar para a conversão de pontos – o real também é uma possibilidade. Mesmo quando a moeda americana é a referência utilizada, vários produtos oferecem mais que dois pontos por dólar gasto.”

O embate entre as duas instituições teve início no ano passado, quando o Itaú lançou uma campanha publicitária com críticas de interesse no modelo de pagamento realizado aos agentes de investimentos.

Publicidade

Publicidade

Entretanto, a XP recebeu como um ataque e usou as redes sociais para de manifestar.

Qual cartão é o melhor?

A resposta mais correta é: depende do perfil e dos interesses de cada cliente. Inclusive, ele pode encontrar vantagens nos produtos das duas companhias.

A XP atua com um único cartão de crédito, bandeira Visa na modalidade Infinite. Ele está disponível apenas para os investidores da corretora.

Já o Itaú possui uma quantidade extensa de cartões e trabalha com outras bandeiras, como a Mastercard.

Cartão de Crédito XP

Publicidade

O grande destaque do cartão da XP, além da isenção de anuidade, é o cashback de 1% que é oferecido aos clientes no valor de cada compra, como forma de investimento em um fundo de renda fixa.

Publicidade

Este benefício é oferecido apenas para titulares do cartão XP e todo o recurso investido pode ser resgatado em qualquer momento.

A taxa também pode evoluir para 2%, se as compras forem feitas em lojas parceiras no app da XP. Para compras na escola de negócios Xpeed, o cashback é de 5%.

Como ter um cartão de crédito XP?

Para ter um cartão de crédito XP, é necessário ser cliente da XP com pelo menos R$ 50 mil investidos na corretora.

Publicidade

Publicidade

De acordo com a empresa, o limite do cartão de crédito é dinâmico e depende do investimento do cliente e do seu perfil de gastos.

Clientes XP podem aproveitar os benefícios oferecidos em viagens, como seguros de emergência médica internacional e locação de veículos, free parking em aeroportos, proteção de compras e de preços, garantia estendida em produtos, entre outros.

Cartão de crédito Itaú

Em comparação com a XP, vamos citar aqui o cartão Itaú Uniclass, também com bandeira Visa Infinite.

Ele é voltado para correntistas do banco e a anuidade é grátis para quem somar R$ 8 mil e compras nas três primeiras faturas ou para clientes com R$ 250 mil investidos no banco.

Quem gasta a partir de R$ 4 mil por faturas, tem 50% de desconto no valor da anuidade, mas quem não chegar a este piso, deve pagar R$ 864 ou 12x de R$ 72.

Além disso, cada dólar gasto, o cliente recebe 1,8 pontos de volta. A pontuação pode ser trocada por passagens aéreas, produtos, supermercados, restaurantes e outros.

Bruna Santos
Jornalista com mais de 7 anos de experiência. Atuou como redatora em jornais impressos, sites especializados em moda e agências de comunicação em Mogi das Cruzes, São Paulo e Goiânia. Fez parte da equipe voluntários da ONG Trupe do Riso, cuidando das redes sociais da instituição. Além de colaboradora da WebGo Content, atua na Agência Conect, especializada em comunicação e marketing para profissionais da Saúde.
FacebookInstagramLinkedinWikipédia

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário