Mesmo com festa, Náutico não segura o Inter e perde na estreia da ‘nova casa’

0
O dia tinha tudo para ser de festa para o Náutico. O torcedor abraçou o momento do time na briga para evitar o rebaixamento e pegou a BR 232, com destino a Caruaru, palco do confronto com o Internacional. O Alvirrubro estava em casa, mas não conseguiu trazer a atmosfera do Luiz Lacerda a seu favor. Nem mesmo o gramado irregular do estádio foi capaz de impedir o Colorado de conquistar a vitória magra por 1 a 0 e retomar a liderança da Série B. A primeira derrota de Roberto Fernandes como mandante poderia ser muito pior, se não fossem as defesas milagrosas de Jefferson, principal nome da partida.

O jogo

Logo após o primeiro apito, o Náutico não perdeu tempo e se atirou ao ataque, mas esbarrou numa defesa bem postada. O Inter pareceu se adaptar rapidamente ao gramado irregular do Lacerdão e tratou de inverter o comando da partida. Tanto que num intervalo de quatro minutos teve três chances de marcar o primeiro gol do jogo. Na melhor delas, aos nove, Victor Cuesta aproveitou erro da zaga em escanteio, mas finalizou mal e a bola resvalou na trave.
Os alvirrubros tentaram responder, mantendo uma marcação alta na saída de bola do adversário. Mesmo escalado com três atacantes, com Iago e os estreantes Dico e Rafael Oliveira ainda se adaptando, as principais chances ofensivas vieram com atletas de outros setores. Aos 15, com Breno Calixto de cabeça, e aos 24, na melhor delas, com Miranda aproveitando bom cruzamento dentro da área. Ambas não ofereceram muito perigo a Danilo Fernandes.
O Inter continuou o cerco, mas esbarrou na grande atuação de Jefferson, que salvou mais uma chance em chute de Damião, aos 29. O Náutico começou a incomodar mais, entretanto sem grande perigo. O primeiro tempo terminou mesmo com o placar zerado.

Segundo tempo

Os times voltaram para o segundo tempo com maior ímpeto ofensivo. Antes mesmo dos cinco minutos, uma boa chance para cada lado. Com o jogo tão franco, levou a melhor quem estava mais próximo do gol. Leandro Damião aproveitou cruzamento de Edenilson e subiu de cabeça para abrir o placar, aos seis minutos, sem chances para Jefferson.
A situação que já estava ruim ficou ainda pior. Após lançar Gilmar na vaga de Dico, que não evoluiu no segundo tempo, Roberto Fernandes precisou sacar Breno Calixto e Miranda machucados, acionando Feliphe Gabriel e Willian Schuster. O Inter, dono da etapa final, continuou pressionando. Aos 24, Pottker limpou dois marcadores, entrou na área e bateu forte. Jefferson salvou novamente.
Na melhor chance alvirrubra na etapa final, Rafael Oliveira ganhou da defesa e saiu de cara com Danilo Fernandes, mas furou na hora de finalizar. Na sequência da jogada, em contra-ataque, Damião superou Aislan com facilidade e só parou em nova defesa crucial de Jefferson.
Inoperante no ataque, o Náutico se limitou a assistir o Colorado atacar e ver seu goleiro continuar a roubar a cena. Aos 44, o jovem de 24 anos salvou um chute com puro reflexo e, no rebote de Damião, espalmou uma bicicleta para a linha de fundo. Se houve um legado da partida para o Timbu, certamente foi a consolidação do Jefferson como dono da meta.

Ficha do jogo

Náutico 0

Jefferson; Suelinton, Breno Calixto (Feliphe Gabriel), Aislan e Manoel; Amaral, Miranda (Willian Schuster) e Giovanni; Iago, Dico (Gilmar) e Rafael Oliveira. Técnico: Roberto Fernandes.

Internacional 1

Danilo Fernandes; Alemão, Ernando (Danilo Silva), Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenílson e Felipe Gutiérrez (Camilo); William Pottker, Eduardo Sasha (Nico López) e Leandro Damião. Técnico: Guto Ferreira.
Local: Estádio Luiz Lacerda, em Caruaru
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha e Elicarlos Franco (ambos da BA)
Cartões amarelos: Aislan (N); Felipe Gutiérrez (I)
Gols: Leandro Damião (I)
Público: 13.409
Do Superesportes

Comentários