Vaga de mestrado da USP para trans, negros, indígenas e PcD tem inscrições abertas até 15 de outubro

A fim de assegurar a participação de pessoas trans e transvestigêneres no meio acadêmico, a Universidade de São Paulo está promovendo políticas afirmativas para o Programa de Pós-graduação interunidades em Estética e História da Arte (PGEHA).

A oportunidade é destinada para os níveis de Mestrado e Doutorado com projetos interdisciplinares voltados para as áreas de marketing, dança, música, artes visuais, entre outras.

Publicidade

Publicidade

É importante ressaltar que o programa também é oferecido para pessoas negras, indígenas e portadoras de deficiência, com um total de 20% das vagas de cotas em toda a universidade.

Inscrição

O processo seletivo para as vagas oferecidas no programa de pós-graduação da USP será  realizado virtualmente.

Para participar os interessados devem pagar uma taxa de inscrição no valor de R$107, mas os candidatos que se inscreverem por meio de cotas estão isentos do pagamento. 

Publicidade

Publicidade

Saiba como fazer para participar do processo seletivo

As inscrições podem ser feitas aqui sendo necessário preencher o formulário indicado na página.

É importante lembrar que é preciso informar no documento se vai concorrer por meio de Ampla Concorrência (AC) ou por Cota (C).

A efetivação da inscrição será confirmada após a apresentação da documentação exigida que deve ser encaminhada para o e-mail [email protected].

Além disso, os candidatos aprovados deverão apresentar no ato da matrícula os documentos originais.

Coordenação

A coordenação do programa de pós-graduação em Estética e História da Arte da USP é de responsabilidade da Dra. Jane Marques, mas conta com a contribuição da mestranda Carolina Gracindo e da doutoranda e representante discente Aila Regina Silva. 

O objetivo do programa é promover visibilidade e inclusão de pessoas que são motivos de pesquisas nas universidades, mas que estão ausentes das academias.

Publicidade

Publicidade

Dessa forma, elas têm a oportunidade de estar nos espaço e poder formar suas próprias histórias.

Visibilidade

Em entrevista para o portal iG Queer, Aila explicou que essa iniciativa poderá garantir que as instituições de ensino superior sejam mais inclusivas e diversas. 

Conforme dados oferecidos por Aila, o Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) apontou que cerca de 79,18% dos mestres brasileiros são pessoas brancas. Além disso, menos de 1% são indígenas. 

Já quando se trata da população transgênero, travesti e transvestigênere, esse dado não aparece.

Publicidade

“Quando a gente possibilita essa entrada, é uma fuga para se ter uma oportunidade. Essa metodologia facilitada com a bolsa pode ser a diferença para que aquela pessoa possa frequentar um curso e continuar seus estudos no ensino superior”, comenta Aila.

Publicidade

Cotas

A implementação de cotas em programas de pós-graduação federais ter se tornado lei em 2017 e estar sendo utilizada pelas universidades, Aila explica que “Essa ação aproxima professores, pesquisadores e pessoas que geralmente não estariam nesse ambiente. Elas precisam ser convidadas exatamente por suas singularidades, se não a gente reproduz a branquitude”.

O processo seletivo do programa de pós-graduação da USP fará análises com base no mérito do projeto de pesquisa que deve ser apresentado durante a inscrição.

O julgamento ficará por conta da Comissão Examinadora que será composta por três membros e as apresentações devem durar no máximo 30 minutos.

Publicidade

Publicidade

Serão levados em consideração para a avaliação fatores como a pertinência e a clareza dos objetivos, a atualidade das referências teóricas e a viabilidade do projeto diante da linha de pesquisa do orientador proposto.

Aprovação

Os candidatos aprovados terão que encaminhar para o e-mail da Secretaria do Programa ([email protected]), no prazo indicado, a documentação exigida e o formulário de solicitação de primeira matrícula em disciplinas.

Além disso, terão que apresentar no ato da matrícula os documentos originais. Quem não encaminhar os documentos solicitados ou não atender às exigências do Edital não serão aceitos no programa.

Quem quiser saber mais informações sobre o processo seletivo poderá consultar a Secretaria do Programa de Pós-Graduação Interunidades em Estética e História da Arte, pelo telefone 3091-3327, pelo e-mail [email protected]

Cronograma

Para que os candidatos conheçam os eventos do processo seletivo, separamos as principais datas abaixo:

  • 13/10/2021 a 15/10/2021 – Fase 1 – Envio, por e-mail, de toda a documentação;
  • 20/10/2021 – Divulgação das pessoas aprovadas que enviaram todos os documentos e estão aptas a fazer a prova escrita (Fase 2);
  • 26/10/2021 – Prova dissertativa remota;
  • 09/11/2021 – Divulgação dos aprovados na prova dissertativa;
  • 17/11/2021 a 10/12/2021 – Fase 3 – Mestrado, Doutorado e Doutorado Direto – Arguição online (projeto e currículo) com as pessoas aprovadas na prova dissertativa;
  • 14/12/2021 – Divulgação das pessoas aprovadas no processo seletivo, em ordem alfabética.

Essas e outras informações podem ser consultadas no Edital.

Fonte: IG.

Felipe Calbo
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo atuante na chamada "massa de mídias", trazendo mais um braço da pluralidade de opinião em detrimento do mito da imparcialidade.
Linkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário