Molhou o celular? Apple diz que você NUNCA deve colocá-lo no arroz e ensina o jeito certo

Eduardo Peres

25/02/2024

Quase todo usuário de smartphone já passou pelo susto de ver seu aparelho molhado. Seja um salto involuntário na piscina ou um derramamento de bebida, a primeira reação é correr para soluções caseiras na tentativa de salvar o dispositivo. Entre essas soluções, colocar o celular no arroz é talvez a mais popular. Contudo, a Apple, adverte contra essa prática e oferece orientações sobre o que realmente pode ajudar em caso de contato com água.

Celular arroz

Por que não se deve secar o celular no arroz para secá-lo

A ideia de que arroz cru poderia atuar como um desumidificador natural para celulares molhados é um mito longamente compartilhado. No entanto, a Apple esclarece que esta técnica está longe de ser a ação mais inteligente. A explicação é simples: o arroz, apesar de absorver certa umidade, não é eficaz o suficiente para secar um celular adequadamente. E mais, o risco de grãos de arroz se infiltrarem em aberturas e compartimentos é alto – o que pode levar a danos permanentes no aparelho.

O celular precisa de um fluxo de ar adequado para secar corretamente, e o arroz pode impedir isso, criando um ambiente que, em vez de ajudar, pode prolongar a umidade no interior do dispositivo. Entendendo a física por trás do processo de secagem, existe uma alternativa mais eficaz: os cristais de sílica gel, que são desenhados para absorver umidade, podendo ser mais práticos na eliminação da água de dispositivos eletrônicos.

O que se deve fazer para secar o celular de forma correta

A primeira medida a ser tomada é desligar qualquer cabo conectado ao dispositivo se aparecer a mensagem de alerta “Liquid Detected”. Bata gentilmente o aparelho com a entrada do conector voltada para o chão. Isso ajuda a expelir o excesso de líquido que possa estar dentro do celular.

O próximo passo é deixar o aparelho repousar em um local seco, preferencialmente com boa circulação de ar, por cerca de 30 minutos antes de qualquer tentativa de carregamento. Se ao conectar o carregador a mensagem de alerta reaparecer, é sinal que a água ainda está presente e o melhor a fazer é deixar o telefone secando por um período mais extenso, que pode chegar até 24 horas.

Se após esse período o problema persistir, retire e reconecte os cabos e tente novamente. Cabe mencionar que mesmo com resistência à água, os iPhones não são completamente à prova d’água e uma longa submersão pode corroer componentes internos.

Para usuários de iPhone que buscam uma maneira mais tecnológica de resolver o problema, a Apple disponibiliza uma ajuda sonora através do aplicativo Atalhos, com seu recurso “Water Eject”. Ao ser ativado, o aparelho emite sons específicos que provocam vibrações capazes de ejetar gotas de água dos alto-falantes.

O usuário pode ativar essa funcionalidade manualmente pelo aplicativo ou por voz com o comando “Hey Siri, water eject”. Curiosamente, esse recurso também pode ser usado para secar AirPods conectados ao iPhone.

Em circunstâncias onde a submersão no líquido não foi por prolongado tempo, essas medidas podem ser extremamente eficazes. Avançando, a Apple insiste que a melhor maneira de lidar com a situação é deixar o aparelho secar de forma natural em um lugar seco e bem ventilado.

Confira também: Comparamos estes dois celulares intermediários da Motorola e chegamos NESTA conclusão

Eduardo Peres
Escrito por

Eduardo Peres

Redator da WebGo Content desde janeiro de 2022. Tenho interesse por assuntos como história, política, filmes, séries (preferencialmente de ação, aventura e ficção científica), além da literatura e pela tecnologia, principalmente por videogames.

0

Aguarde, procurando sua resposta