PIX Cobrança: serviço começa a funcionar a partir de hoje (14/5)

O PIX Cobrança entra em funcionamento a partir desta sexta-feira (14) a todos os usuários brasileiros.

Essa nova função vai possibilitar que um pagamento utilizando PIX seja feito em uma data futura.

Publicidade

Publicidade

Hoje, neste post, veja como esse serviço vai funcionar e entenda suas regras! Saiba mais a seguir.

Funcionalidades do PIX

Celular com o sistema PIX
Celular com a funcionalidade PIX Cobrança (imagem: reprodução/ Luiza Moraes/O Globo/site TecMundo)

Com o novo serviço, o PIX pretende se tornar um sistema de pagamento que disponha ainda mais segurança e rapidez. Entre suas funções, tem destaque as transferências e pagamentos que acontecem em até dez segundos.

Além disso, essas transações podem ocorrer em todos os dias (final de semana e feriado) da semana e 24 horas por dia.

Publicidade

Publicidade

Vale lembrar que, gradualmente, o Banco Central vai disponibilizando novas funcionalidades e serviços do PIX.

Como funciona o PIX Cobrança?

Ao utilizar o PIX Cobrança, os usuários vão poder efetuar pagamentos pelo PIX em uma data futura. O serviço pode ser utilizado por pessoas físicas, lojistas, e prestadores de serviços.

Grandes organizações ou mesmo microempreendedores, para transações que serão cobradas em data futura, vão poder emitir o QR Code. Para as pessoas físicas, essa vai ser mais uma forma de pagar compras a prazo.

Utilização em lojas virtuais e cobrança de serviços

O Código QR vai poder ser utilizado em e-commerces e também no momento em que o usuário cobrar serviços, contendo a data de vencimento da conta.

Esse código pode aparecer tanto na posição horizontal quanto na vertical. Ao adquirir um produto em uma loja virtual, entre as formas de pagamento, o consumidor poderá escolher o PIX Cobrança ao invés de um boleto.

Mudanças trazidas com o PIX Cobrança

Desde que o sistema de pagamentos PIX foi lançado, os usuários só podiam gerar um QR Code para contas que fossem pagas de forma imediata.

Publicidade

Publicidade

Agora com o PIX Cobrança, além de ser possível realizar o pagamento de uma conta em data futura, fora o valor, mais informações são inclusas, como multa, juros e descontos. Dessa forma, essa nova funcionalidade do PIX se tornou uma alternativa ao boleto.

Regras impostas às instituições

Anexa à Resolução n° 1, de 2020, ocorreu alteração quanto ao regulamento do PIX.

Desse modo, ficou estabelecido que as instituições vinculadas ao PIX vão ter o período compreendido entre o dia 14 de maio a 30 de junho para se adequarem ao PIX Cobrança.

As instituições que não conseguirem se adequar a essa funcionalidade do PIX, serão obrigadas a fornecer o Código QR em pagamentos imediatos.

Publicidade

Em declaração, o Banco Central disse o seguinte:

Publicidade

“Esse é um período transitório, que dá as instituições um tempo adicional para finalizarem as adequações nos sistemas. A partir de 1º de julho, todos os participantes precisam ser capazes de fazer a leitura do QR Code e possibilitar o pagamento para data futura.”

No entanto, não foi especificado como acontecerá a fiscalização ou qual vai ser a punição aplica às instituições que não seguirem a regra. No momento, a funcionalidade PIX Cobrança é facultativa.

Paulo Victor Silva
Estudante do curso de Jornalismo pela UFES. Dono de uma mente inquieta e curiosa. Além disso, é amante de leitura e apaixonado por música.
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário