Novos pagamentos do auxílio emergencial custará R$9,25 bilhões por mês

Governo federal anuncia nova rodada de pagamento do auxílio emergencial até outubro. O benefício será concedido até que a população esteja completamente imunizada.

Novos pagamentos do auxílio emergencial

O governo federal anunciou a prorrogação do pagamento do auxílio emergencial entre junho e outubro. 





A nova rodada de pagamento poderá custar cerca de R$9,25 bilhões aos cofres públicos, de acordo com o Senado Federal.

Em comparação com a última concessão do benefício, o impacto aos cofres públicos foi menor, chegando a apenas R$8,9 bilhões.

Benefício

O ministro da Economia, Paulo Guedes, não afirmou se os novos pagamentos terão reajuste, mas a tendência é que os valores permaneçam entre R$150 e R$375. 





Até o momento, o auxílio emergencial foi liberado para 45,6 milhões de pessoas. Somente no ano passado o benefício foi concedido para aproximadamente R$68,2 milhões de pessoas por mês com pagamentos no valor de R$600. 

Apesar de ser menor este ano, o pagamento do auxílio emergencial ainda pode gerar um impacto considerável nas contas públicas.

Pandemia

Em entrevista ao UOL, Guedes afirmou que a decisão final sobre o número de parcelas será concedida pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro da Cidadania, João Roma.

Para isso, serão considerados dados concretos do Ministério da Saúde em relação ao processo de vacinação dos brasileiros. 

Nesse caso, se a maior parte da população adulta estiver imunizada até o fim de setembro, o auxílio poderá ter mais duas parcelas e se for até o fim de outubro poderá ter mais três parcelas.

Beneficiários vão receber os pagamentos nos próximos meses

Apesar do processo de imunização estar avançando aos poucos, o Brasil voltou a registrar média de duas mil mortes diárias e apenas 11,7% da população está vacinada com as duas doses.





Sendo assim, a concessão do benefício por alguns meses para aqueles que são mais vulneráveis pode ser essencial para uma possível terceira onda do novo coronavírus no país.

Mas é importante se atentar, pois só terá direito aos novos pagamentos quem já estiver inscrito no sistema de Cadastro Único. Não serão realizados novos registros de beneficiários.

Antecipação

Além da decisão de ampliar o prazo de pagamento do auxílio emergencial, o governo federal também anunciou que a terceira parcela do benefício será antecipada para o público que está inscrito nos canais digitais e no Cadastro Único. 

A antecipação do benefício começa a ser paga logo na sexta-feira, 18, mas os saques só serão permitidos a partir de 1º de julho. 



De acordo com o calendário anterior, o crédito em poupança digital só seria realizado no dia 20, com saques a partir de 13 de julho.



Conforme afirmou o Ministério da Cidadania “A mudança mais significativa será para os nascidos em dezembro, que passam a ter direito à terceira parcela ainda em junho, no dia 30, junto com quem faz aniversário em novembro. Antes, quem nasceu no último mês do ano receberia em 21 de julho”.

Quem recebe o benefício pelo programa social Bolsa Família não precisa se preocupar, pois não houve alteração no calendário divulgado inicialmente.

Aqueles que tiverem o benefício cancelado podem entrar com um pedido de contestação até o dia 22 de junho. Para isso, é necessário entrar aqui e seguir as orientações da página.

Novo Bolsa Família





A população está temendo o fim do pagamento do auxílio emergencial e enquanto os casos de mortes e contaminação não estiverem controlados o cenário não será diferente.

Pensando em auxiliar aqueles que precisam de suporte financeiro, o governo federal lançará em breve novas condições para o programa social Bolsa Família.

Inicialmente a ideia do governo é ampliar em 50% os pagamentos mensais dos beneficiários e garantir o acesso de mais famílias.

A expectativa de lançamento do Bolsa Família já reformulado está prevista logo ao fim da concessão do auxílio emergencial para que a população não fique desamparada.

Fontes: G1, CNN e UOL.

Julia de Paula
Julia é formada em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo e, no momento, atua como redatora para o portal NoDetalhe. Ao longo da carreira, a jornalista tem se especializado em produção de conteúdo otimizado para motores de busca e conversão, além de gerenciamento de mídias sociais e marketing digital.
Linkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário