Pix oferece nova opção de devolução e medidas de segurança

Pix oferece nova opção de devolução e medidas de segurança! Confira tudo que você precisa saber aqui No Detalhe.

Novos critérios são adicionados ao sistema de pagamentos instantâneos, o Pix. O Banco Central espera como resultado dessas novas medidas um aumento na segurança e diminuição considerável nos casos de fraudes ou falhas do sistema. O Pix está ativo há um ano no Brasil e é um dos sistemas de pagamentos mais utilizados do país desde então.

Quais são as mudanças?

Por causa do aumento dos casos de crimes que envolvem transferências via Pix, uma das principais mudanças nas medidas de segurança é o  bloqueio caso haja suspeita de fraude. O usuário poderá ter a conta suspensa por até 72 horas pelo banco. Essa medida já está em atividade.

Publicidade

Publicidade

O Pix terá também um número maior de notificações que indicam e avisam ao usuário sobre transações declinadas e devolução das quantias. Tudo será compartilhado com as instituições financeiras quando houver suposição de possível ato fraudulento.

Pix oferece nova opção de devolução e medidas de segurança (2)
Fonte/Reprodução: original

Uma nova sacada dessas mudanças é o fato de que agora, será cedido um banco amplo para que os clientes possam pesquisar contas com histórico de fraude. Isso foi pensado para diminuir e prevenir golpes que acontecem contra os usuários do Pix.

Todo valor será devolvido caso a pessoa caia em um golpe devido alguma falha no sistema. Isso permitirá que o acusado devolva o dinheiro em algumas situações. Todos terão até 90 dias para realizar o ressarcimento por determinação ou via solicitação.

Publicidade

Publicidade

Para finalizar as mudanças operadas até o momento, agora opções de “Saque” e “Troco” se encontrarão disponível após o dia 29 de novembro. Esse meio permite que donos de lojas consigam realizar devolução do troco quando o pagamento é feito por Pix. Agora, a já anunciada modalidade para realizar débitos de formato automático está prevista apenas para o segundo trimestre do ano que vem, ou seja, até junho de 2022.

Qual o motivo dessas mudanças?

Todas essas mudanças são necessárias para agilizar o processo de ressarcimento de quantias de pessoas que foram vítimas de fraude ou falha do sistema operacional. Antes dessas mudanças, todas as instituições financeiras utilizavam métodos próprios para a devolução do dinheiro. Agora o método será inteiramente padronizado, o que faz com que o processo seja mais ágil e eficiente no processo.

Flavio Carvalho
Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.
FacebookLinkedinTwitter

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário