Policia Federal faz alerta sobre golpe do FGTS pelo WhatsApp

Recente pesquisa realizada por uma empresa se segurança digital revelou que 1 em cada 5 brasileiros já foi vítima de roubo de identidade na internet, o que representa 24,2 milhões de potenciais vítimas em todo o país. Baseado nesses dados alarmantes a Policia Federal faz um alerta no sentido preventivo para chamar a atenção às mensagens que você recebe pelo WhatsApp, pois mais um golpe está circulando pelo país envolvendo o saque do FGTS.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Para quem tiver conta poupança na Caixa, os saques já começaram no dia 13 de setembro e para quem não tem, a retirada dos valores estará disponível a partir de 18 de outubro e ficarão disponíveis até 31 de março de 2020. Porém, cabe um alerta sobre uma mensagem enviada para seu celular prometendo o pagamento retroativo e o saque dos valores do FGTS. Os ataques são disseminados pelo WhatsApp e possuem a seguinte estrutura: A vítima recebe o link malicioso. O site é aberto e geralmente há um questionário de quatro perguntas para ser respondida (Nº PIS/PSEP-Data de Nascimento-CPF-Senha do Cartão Cidadão). Após enviar as respostas, a vítima é incentivada a compartilhar esse mesmo link com mais 10 contatos.

O Golpe no WhatsApp do FGTS já atingiu mais de 100 mil brasileiros, totalizando mais de dois mil novos registros por hora no Brasil, os quais já receberam, acessaram ou compartilharam o link malicioso distribuído pelos criminosos em apenas dois dias – segundo a PSAFE, empresa de segurança digital. Essa não é a primeira vez que criminosos utilizam programas do governo federal como plano de fundo para seus golpes, pois como esses temas costumam ter bastante apelo com a população, eles facilmente viralizam. Os dados roubados podem ser usados para golpes com cartão de crédito, constituir empresas falsas, abrir contas bancárias e em lojas comerciais, fazer empréstimos ou compras e aplicar golpes em outros usuários.

DICAS DE SEGURANÇA PARA EVITAR CAIR NO GOLPE:

1. Desconfie sempre de mensagens que você receber no seu aparelho celular;
2. Não acesse nem clique em links enviados em nome da Caixa porque nenhum órgão do governo federal se comunica com seus beneficiários através de links via WhatsApp; Se receber mensagens desse tipo, apague.
3. Nunca forneça a senha ou número do seu Cartão do Cidadão;
4. Não preencha nenhum cadastro para saque do FGTS fornecendo seus dados pessoais: CPF, identidade, endereço;
5. Em caso de dúvida, procure os canais e a página oficial do banco, na internet, no endereço fgts.caixa.gov.br, direto em suas agências ou através do telefone 0800-724-2019
6. Na dúvida, você pode checar se um link é seguro na página: https://www.psafe.com/dfndr-lab/pt-br/
7. Mantenha um bom antivírus instalado no celular.

divulgação

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar