Preço da cesta básica em agosto aumentou em 13 capitais | Ranking

O preço da cesta básica aumentou em 13 das 17 capitais brasileiras no mês de agosto de 2021, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Em comparação com o ano de 2020, o kit de alimentos está com um valor acumulado de 12,15%.Os percentuais oscilaram entre 11,90%, em Recife, e 34,13%, em Brasília.

Publicidade

Publicidade

As quatro capitais que apresentaram diminuição do preço da cesta básica em agosto foram Aracaju (-6,56%), Curitiba (-3,12%), Fortaleza (-1,88%) e João Pessoa
(-0,28%).

Confira a seguir mais informações sobre o preço dos itens da cesta básica ao redor do Brasil:

Ranking de preços da Cesta Básica em agosto de 2021

Preço da cesta básica de agosto 2021 | Ranking das capitais
Preço da cesta básica de agosto 2021 -Ranking das capitais | Imagem: No Detalhe
  1. Porto Alegre – R$ 664,67 (+ 1,18%)
  2. Florianópolis – R$ 659,00 (+0,70%)
  3. São Paulo – R$ 650,50 (+1,56%)
  4. Rio de Janeiro – R$ 634,18 (+2,07%)
  5. Vitória – R$ 618,96 (+1,06%)
  6. Campo Grande – R$ 609,33 (+3,48)
  7. Curitiba – R$  600,47 (-3,12%)
  8. Brasília – R$ 594,59 (+2,10%)
  9. Goiânia – R$ 565,40 (+0,58%)
  10. Belo Horizonte – R$ 562,95 (+2,45)
  11. Fortaleza – R$ 552,24 (-1,88%)
  12. Belém – R$ 530,13 (+1,43%)
  13. Natal – R$ 508,04 (+0,30%)
  14. Recife – R$ 491,46 (+0,79%)
  15. João Pessoa – R$ 490,93 (-0,28%)
  16. Salvador – R$ 485,44 (+0,59%)
  17. Aracaju – R$  456,40 (-6,56%)

Confira as estimativas de meses passados:

Publicidade

Publicidade

Salário mínimo em comparação ao custo com alimentos

Preço da Cesta Básica no Brasil
Preço da Cesta Básica no Brasil | Imagem: Canva

Considerando a cesta básica mais cara de agosto, no valor de R$ 664,67 em Porto Alegre, o Dieese estima que o salário mínimo deveria ser de R$ 5.583,90 para garantir as necessidades básicas de uma família composta por dois adultos e duas crianças.

O valor estimado é 5,08 vezes maior do que o salário mínimo de 2021, de R$ 1.100,00.

Em agosto de 2021, o cidadão brasileiro precisou trabalhar 113 horas e 49 minutos ganhando um salário mínimo para conseguir comprar todos os itens da cesta básica, 30 minutos a mais do que em julho.

Para um aposentado ou pensionista do INSS que recebe um salário mínimo os itens básicos de alimentação comprometem 55,93% dos custos mensais para sobreviver.

Mas vale lembrar que a pesquisa do Dieese não considera outros artigos essenciais para a sobrevivência e que também fazem parte da compra do mês, como produtos de higiene pessoal.

Por isso, uma amostragem que ajuda a visualizar a verdadeira complicação do orçamento familiar é a da  Associação Brasileira de Supermercados (Abrasmercado). A instituição faz a mesma análise mensal considerando 35 produtos mais comprados em 600 estabelecimentos de todo o país.

Publicidade

Publicidade

Conforme as últimas estimativas, o preço do kit está em aumento desde 2020. E mesmo com os preços nas alturas, o consumo entre julho e agosto aumentou em 4,01% em relação ao mesmo período de 2020:

PERÍODO (R$) (R$) %
JUN/21 MAI/21 VARIAÇÃO
MENSAL 662,17 653,42 1,34%
JUN/21 JUN/20 VARIAÇÃO
ANUAL 662,17 542,27 22,11%
CESTAS MAI/21 JUN/21 VARIAÇÃO %
REGIONAIS (R$) (R$) MÊS ANTERIOR
NORTE 742,17 744,30 0,29%
SUL 709,59 724,14 2,05%
SUDESTE 627,97 635,26 1,16%
CENTRO-OESTE 606,12 611,47 0,88%
NORDESTE 581,26 595,70 2,48%
NACIONAL 653,42 662,17 1,34%

Considerando os aumentos extras dos produtos desde então, pode-se dizer que o comprometimento salarial é de 50% a 60% do salário mínimo, dependendo da região.

A situação econômica ao longo da pandemia levou o Brasil de volta ao Mapa da Fome, da ONU,  de onde saiu em 2010 com a criação do Bolsa Família. 

Confira também:

Variação do preço dos alimentos em julho

Publicidade

Confira a seguir quais as principais variações nos preços de alimentos que fazem parte da cesta básica:

Publicidade

⬆️ Aumentou de preço

  • ☕ Café: subiu em 17 capitais entre 0,71% a 25,87%. Está no período de colheita do café, mas os produtores estão segurando os grãos para conseguir melhores preços e compensar as perdas financeiras que tiveram em julho;
  • 🍚 Açúcar: aumentou em 16 capitais entre 5,01% a 10,54%. A oferta  diminuiu devido à geada no Sudeste, que prejudicou a produção;
  • 🥛 Leite: aumentou em 14 capitais entre 2,01% a 5,70%. A mudança de preços é uma consequência da concorrência acirrada entre as indústrias de laticínios;
  • 🥔 Batata: subiu entre 22,09% a 39,64%. A alta se deu pela redução da colheita provocada pelas baixas temperaturas;

⬇️ Diminuiu de preço

  • 🧆 Feijão: teve diminuição em 13 capitais entre -0,11% e -3,94%. A baixa no valor ocorreu devido a pouca procura pelo produto;
  • 🍙 Arroz: teve diminuição em 13 capitais entre -0,54 e -,67%. A baixa nos preços também foi consequência da menor procura pelo alimento.

A projeção da inflação que está tornando os alimentos mais caros também é responsável pelo aumento de preços em outros insumos básicos. Confira outros conteúdos relacionados a economia popular:

O que tem na cesta básica?

Em 2021 os itens que compõem a cesta básica são:

  • 🍙 Arroz – 3 kg
  • 🧆 Feijão – 4,5 kg
  • 🌾Farinha de trigo – 1,5 kg
  • ☕ Café – 600g
  • 🛢️ Óleo – 900 ml
  • 🧈 Manteiga – 750 g
  • 🍚 Açúcar – 3kg
  • 🍞 Pão – 6kg
  • 🥔 Batata – 6kg
  • 🍅 Tomate – 9kg
  • 🍌Banana – 7 dúzias e meia
  • 🥩 Carne bovina – 6,6 kg
  • 🧼 Álcool em gel – novo item foi aprovado em junho de 2021 

Os itens que compõem a cesta básica podem variar conforme o fornecedor.

Publicidade

Publicidade

Não consegue comprar os itens da cesta básica? Confira se você tem direito a algum destes auxílios do governo:

Fonte: Dieese, Abrasmercado

Avatar
Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e especialista em Negócios Digitais. Tem mais de 600 artigos publicados em sites dos mais variados nichos e quatro anos de experiência em marketing digital. Em seus trabalhos, busca usar da informação consciente como um instrumento de impacto positivo na sociedade.
InstagramLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário