Programa Emergencial: Bragança Paulista (SP) lança iniciativa para ajudar população

A prefeitura de Bragança Paulista lançou na última sexta-feira (30/04), o Programa Emergencial de Auxílio- Desemprego e Qualificação Profissional.

O pronunciamento ocorreu em solenidade no Posto de Atendimento ao Trabalho (PAT).

A iniciativa tem como objetivo minimizar os impactos provocados pela pandemia de Covid-19. As inscrições podem ser feitas desde o dia 01 de maio.

mulher mostrando placa de aberto em estabelecimento
Prefeitura de Bragança Paulista cria Programa Emergencial para população

Programa Emergencial de Auxílio- Desemprego e Qualificação Profissional

A meta do programa é criar até 1.500 bolsas-auxílio para qualificar os trabalhadores de Bragança Paulista.

Deste número, 5% das vagas serão destinadas para as pessoas portadoras de deficiências, como o pagamento mensal de R$ 1.000,00, por 8 horas diárias de qualificação.

A qualificação para os inscritos do programa será oferecida através de cursos e prática, por meio da prestação de serviço à comunidade, visando elevar conhecimento profissional, escolaridade e alfabetização para os participantes.

O bolsista também receberá do programa cesta básica, seguro de acidentes pessoas e vale-transporte.

No entanto, é importante saber que os itens serão entregues conforme a assiduidade do programa.

O programa tem duração de 12 meses, mas pode ser prorrogado por até 12 meses.

Inscrições

Os interessados em participar do programa, podem se inscrever pela internet através do link.

Entretanto, quem não tiver um smartphone ou internet, a Secretaria Municipal de Ação e Desenvolvimento Social (SEMADS) irá abrir, entre os dias 10 e 25 de maio, um local físico para as inscrições.

Até o momento o Ginásio de Esportes Dr. Lourenço Quilici, o “Lourenção” está confirmado.

Estados e municípios têm benefício independente

A instabilidade sobre a concessão do auxílio emergencial, em 2021, fez com que vários estados e municípios criassem seu próprio benefício para ajudar a população mais carente de cada local.

É importante saber que muitos deles não usaram os critérios do Governo Federal para oferecer o benefício.

Veja alguns estados, municípios e seus benefícios

São Paulo

O auxílio emergencial de São Paulo, criado em dezembro de 2020, voltou a ser pago em 25 de março. O valor de R$ 200,00 deve ser oferecido até maio.

O valor foi disponibilizado para as famílias e trabalhadores ambulantes que se enquadram nos requisitos do programa Bolsa Família e que tenham o termo de Permissão de Uso (TPU), válido ou que estejam inscritos no Sistema Tô Legal, também receberão a parcela de R$ 100,00.

A parcela de R$ 200,00 foi direcionada para as pessoas com deficiência de qualquer idade.

Já os cidadãos cadastrados no Benefício de Prestação Continuada (BPC), do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), não terão direito ao auxílio emergencial municipal.

Rio de Janeiro

O Auxílio Carioca foi pago entre 26 de março e 4 de abril para 14% dos munícipes do Rio de Janeiro, ou seja, 900 mil cariocas.

O benefício foi distribuído em quatro parcelas. Veja:

  • Cartão Família Carioca: R$ 244,00 por família, contemplando 177.091 pessoas;
  • Cartão Alimentação: R$ 108,50 destinados a cada aluno matriculado na rede de ensino municipal, contemplando 643 mil estudantes;
  • Apoio Emergencial: R$ 200,00 por família, contemplando 50339 mil pessoas;
  • Comércio Ambulante: R$ 500,00 por pessoa, contemplando 13,5 mil pessoas.

Espírito Santo

Os 87 mil residentes do Estado do Espírito Santo também estão sendo contemplados pelo auxílio emergencial. O valor de R$ 200,00 deve ser pago até junho para os beneficiários.

O cartão ES Solidário foi entregue para as famílias com renda mensal per capita de até R$ 147,00 e que se enquadrem nos seguintes requisitos:

  • Famílias com crianças de zero a seis anos;
  • Famílias com idosos com idade superior a 60 anos; ou
  • Famílias com pessoas com deficiência (PCD).

As famílias também precisam estar cadastradas no Cadastro Único (CadÚnico) do Governo Federal e com os dados atualizados.

Rio Grande do Sul

Já o auxílio emergencial do Rio Grande do Sul visa ajudar empresas, microempreendedores e desempregados dos setores de hospedagem e alimentação, além de mulheres chefes de família e trabalhadores do setor de eventos.

Neste estado, o auxílio emergencial contempla os beneficiários da seguinte maneira:

  • Empresas: de alojamento, eventos e alimentação optantes pelo Simples Nacional com duas parcelas de R$ 1 mil;
  • MEI: atuantes nos setores de alojamento, eventos e alimentação optantes pelo Simples Nacional com duas parcelas de R$ 400,00;
  • Desempregados: dos setores de alojamento, eventos e alimentação que não recebam seguro-desemprego com duas parcelas de R4 400,00;
  • Mulheres: provedoras de família composta por cinco ou mais membros, responsáveis por três ou mais filhos e com renda per capita de até R$ 89,00 que não recebam Bolsa Família nem auxílio emergencial, com duas parcelas de R$ 400,00.

Bruna Santos
Jornalista com mais de 7 anos de experiência. Atuou como redatora em jornais impressos, sites especializados em moda e agências de comunicação em Mogi das Cruzes, São Paulo e Goiânia. Fez parte da equipe voluntários da ONG Trupe do Riso, cuidando das redes sociais da instituição. Além de colaboradora da WebGo Content, atua na Agência Conect, especializada em comunicação e marketing para profissionais da Saúde.
FacebookInstagramLinkedinWikipédia

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário