Professores da rede privada em Brasília são convocados para vacinação contra Covid-19 quinta-feira, 15 de julho

Professores particulares receberão imunizantes hoje

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal imunizou hoje, 15, cerca de quatro mil professores da rede privada de ensino.

A administração da vacina Janssen ocorreu em ao menos 17 postos de vacinação que atuaram com sistema para drive-thru e para pedestres. 

Publicidade

Publicidade

Os profissionais foram convocados pela Secretaria de Educação entre às 8h e 17h. No caso dos professores da rede pública, a SES-DF fará na próxima semana a repescagem para a aplicação da segunda dose.

Rede pública

Cerca de 56 mil professores da rede pública de ensino foram imunizados com a primeira dose até o último dia 11.

De acordo com a Secretaria de Educação, o número de profissionais vacinados representa 100% do quadro de servidores públicos.

Publicidade

Publicidade

O processo de imunização dos professores públicos teve início no dia 18 de maio e a campanha de vacinação ganhou forças com a chegada da Janssen, vacina de dose única.

Volta às aulas

Por conta do avanço no processo de vacinação de professores da rede pública e as aulas presenciais serão retomadas no dia 2 de agosto.

A decisão do governo do DF em conjunto com a Secretaria de Educação busca promover a realização das aulas em sistema escalonado.

Dessa forma, metade da turma teria acesso às aulas de forma presencial enquanto o restante da sala poderia assistir as aulas de forma remota ao longo de uma semana. Depois de encerrado esse período a escala seria invertida.

Professores particulares receberão imunizantes hoje

A medida tem como objetivo assegurar o cumprimento das regras sanitárias estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde.

Vale reforçar que os professores das creches já estão imunizados e as atividades foram retomadas no dia 5 de julho.

Medidas de segurança

Publicidade

Publicidade

Entre as medidas de segurança sanitária colocadas pelo governo do DF em relação ao retorno parcial das aulas presenciais estão:

  • Usar obrigatória e permanentemente máscara;
  • Preservar o uso de máscaras limpas e secas;
  • Solicitar o uso de máscara aos visitantes das unidades escolares;
  • Manter distanciamento social com base nas orientações das autoridades sanitárias;
  • Evitar tocar olhos, nariz e boca;
  • Higienizar sistematicamente as mãos com água e sabão ou álcool 70%;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal;
  • Não compartilhar objetos pedagógicos individuais
  • Entre outros.

É importante esclarecer que tais medidas devem ser atendidas tanto pelos profissionais que atuam na área da educação quanto pelos próprios alunos e responsáveis.

Casos positivos

Em caso de identificação de alunos ou profissionais atestados para Covid-19, o protocolo exige que a comunidade escolar tome as seguintes atitudes:

  • Comunique imediatamente a equipe gestora;
  • Encaminhe o(a) estudante ou o(a) servidor(a) para ambiente isolado;
  • Afira a temperatura;
  • Comunique ao(à) responsável, no caso dos(as) estudantes menores de idade;
  • Efetue o registro interno;
  • Notifique a respectiva unidade de Saúde responsável pela sua região e, concomitantemente, a respectiva Coordenação Regional de Ensino para que esta informe às instâncias competentes das Secretarias de Estado de Educação.

Além disso, é crucial afastar estudantes, professores e profissionais da unidade escolar. Também é necessário orientá-los para que permaneçam em isolamento domiciliar por tempo determinado de acordo com orientação de autoridades de saúde.

Manifestações contrárias

Publicidade

Diante da decisão do governo do Distrito Federal em relação à volta às aulas, pais e responsáveis de alunos da rede pública não concordam com o procedimento.

Publicidade

Para manifestar a insatisfação, uma parcela desses pais e responsáveis assinaram um abaixo-assinado virtual contra o retorno obrigatório das aulas presenciais nas escolas em 2 de agosto. 

A posição do grupo é que o direito de decisão em relação ao retorno de crianças e jovens às aulas presenciais cabe apenas aos pais e responsáveis.

O abaixo-assinado foi intitulado como “Coletivo de pais e mães contrários ao retorno presencial obrigatório” e chegou a somar aproximadamente 800 assinaturas.

Publicidade

Publicidade

Fontes: Correio Braziliense, G1, Correio Braziliense, Metrópoles, G1.

Julia de PaulaJulia é formada em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo e, no momento, atua como redatora para o portal NoDetalhe. Ao longo da carreira, a jornalista tem se especializado em produção de conteúdo otimizado para motores de busca e conversão, além de gerenciamento de mídias sociais e marketing digital.
Veja mais ›
Fechar