Público gamer gasta em média 77% a mais no cartão de crédito do que a média dos brasileiros

Você sabia que o ramo de gamers está cada vez mais crescendo dentro do Brasil? O que antes era considerado como um luxo diante dos valores e difícil acessibilidade, hoje é algo muito mais barato onde é possível comprar em quaisquer lojas de sua cidade.

Veja aqui porque as pessoas que gostam de jogos estão gastando cada vez mais, como funciona esse processo e quais são os fatores que ganham mais destaque em relação aos demais.

Publicidade

Publicidade

Continue lendo e fique por dentro.

Público gamer gasta em média 77% a mais no cartão de crédito

Público gamer gasta em média 77% a mais no cartão de crédito 

Conhecido por ser o banco digital Digio, do qual é do Bradesco e também do Banco do Brasil, acabou descobrindo por meio de várias análises de que o público gamer, que são aqueles que adoram vídeos games e seus demais jogos, possuem um consumo maior que 77% em relação a média dos demais brasileiros com o mesmo cartão de crédito.

Outro comportamento que ganha destaque é a maior participação em transações no modelo ao vivo, principalmente em compra online. É interessante destacar que os gamers possuem uma média de idade de 30 anos.

Publicidade

Publicidade

No início do ano, a Visa Consulting & Analytics, deixou a público um relatório do qual mostra que as demais transações vias cartões Visa, das quais foram realizar nas principais plataformas e demais consoles de jogo, teve um crescimento de 140% em seu volume do que quando comparada ao ano de 2019.

Levando em consideração a grande quantidade dos cartões que fizeram as compras em jogos ou extensões, aconteceu um aumento de 105%, mais precisamente entre o mês de outubro de 2019, assim como setembro de 2020.

Como consequência do isolamento social, que foi resultado da pandemia do covid-19, o mercado de jogos e games teve um aumento considerado em até 12% da receita em relação a 2020 quando comparado aos números anuais, conforme dados divulgados pela consultoria de comportamento do consumo Nilsen.

Conforme esse levantamento de dados, o setor de jogos online teve seu valor em US$126,6 bilhões no ano de 2020, o que representa uma quantia de 12% quando comparado aos demais anos.

Esse é um dos públicos de maior sucesso e interesse da Digio, visto que foram firmadas grandes quantidades de parcerias como:

  • A arena On e-Stadium,
  • Patrocinando campeonatos de Counter Strike Global Offensive,
  • TFT (Teamfight Tatics),
  • ON Fire Valorant,
  • Magic The Gatering Online – On Draw;
  • Partidas entre clientes e a equipe de eSports do Flamengo.

Além de tantas arenas de jogos online.

Publicidade

Publicidade

O Digio também está fazendo várias parcerias com uma grande quantidade de influenciadores digitais, dos quais tem atuação direta na comunicação com o público gamer, como é o caso de Alice Gobbi, Isadora Basile, Malena, Nicole Diretora, Rato Borrachudo e Murilo Takeshi.

Público gamer no Brasil: como funciona?

Durante a 8ª edição da Pesquisa de Games Brasil, foi publicado que o panorama do cenário gamer no Brasil, onde conforme demais tendências de algum tempo, a maior presença é a feminina.

Conforme a PGB de 2021, 51,5% desse público é totalmente feminino. Esse estudo também mostra que esse dado só foi possível de ser verificado por causa dos smartphones, onde há uma maior dominância feminina também, no valor de 62,2%.

Enquanto isso, nos videogames e computadores a situação é diferente, onde o público masculino é quem domina, com 61,9% dos jogadores para consoles e cerca de 59,6 do público em PC e desktop.

Publicidade

Além disso, é possível ver durante a pesquisa uma maior consolidação das pessoas de classe social baixa e média, representando a quantidade de 49,7 em sua soma.

Publicidade

Essa pesquisa também fez o mapeamento de quais são as etnias que mais jogam, onde quase metade se identifica como branca (num tota de 46%), enquanto outra grande parte é identificada como parda ou preta (50,3).

Enquanto isso, a idade desses gamers brasileiros é adulta, onde cerca de 22,5% possuem a idade entre 20 até 24 anos, e 18,6% tem entre 24 até 29 anos. O público de 16 até 19 anos possuem uma representação de 10,3%, sendo assim, pessoais com 40 anos ou mais são o percentual de 18,9% de todos os gamers do Brasil.

Agora que você já sabe mais sobre o panorama de como funciona o mercado de jogos no Brasil, é interessante ficar de olho em demais notícias aqui em nosso site sobre todo esse processo, quais são as novidades e muito mais.

Publicidade

Publicidade

Veja aqui atualizações diárias e fique por dentro de todo o processo.

Avatar
Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário