MEIs e lojistas já podem registrar recebíveis de cartão de crédito – Entenda os benefícios

A partir de agora, MEIs e lojistas poderão registrar recebíveis de cartão de crédito. O registro centralizado das receitas de lojistas com vendas realizadas por cartão começou a funcionar nesta segunda-feira (7), segundo o Banco Central.

Com a nova medida, as micro e pequenas empresas terão diversos benefícios, entre eles o acesso a créditos com juros mais baixos em caso de oferecerem aos bancos parte do que têm a receber.

Publicidade

Publicidade

A novidade deve aumentar a concorrência entre as instituições financeiras, devido à possibilidade de reduzir a diferença entre taxas pagas pelos bancos na captação de recursos, além das taxas cobradas dos clientes.

Entre as ações que o empreendedor poderá realizar, estão: dividir as agendas de recebíveis de cartão em lojas de dezenas ou centenas de transações, negociar com várias instituições financeiras simultaneamente, além de conseguir empréstimos com as melhores condições.

Os recebíveis do cartão valem tanto para vendas em crédito quanto em débito. As transações serão registradas pelas empresas credenciadas. Os empreendedores terão a possibilidade de conseguir empréstimos ao oferecer os recebíveis para cobrir eventuais inadimplências ou revender receitas que têm direito a receber nas vendas com maquininhas de cartão.

Publicidade

Publicidade

recebíveis de cartão
MEIs e lojistas já podem registrar recebíveis de cartão de crédito | Fonte: Canva

Credenciadoras para registrar recebíveis de cartão

As empresas CIP, Cerc e Tag são as três credenciadoras de recebíveis no Brasil atualmente. Porém, as instituições afirmaram ao Banco Central que tiveram dificuldades para montar os sistemas e precisaram pedir à autarquia o adiantamento da entrada em vigor do registro.

Uma das companhias foi multada em R$ 30 milhões pelo BC devido ao adiantamento. A empresa foi obrigada a assinar um termo de compromisso onde se responsabilizou a resolver as dificuldades tecnológicas registradas até o início de junho.

Conforme estimativa do Banco Central, os recebíveis de cartão apresentam potencial para movimentar até R$ 1,8 trilhão por ano. Deste montante, cerca de R$ 1 trilhão corresponde às negociações com cartões de crédito e R$ 800 bilhões são referentes ao fluxo com cartões na função débito.

O novo sistema de registro de recebíveis de cartão também irá aumentar a segurança para as instituições financeiras. Isso porque um mesmo recebível pode ser dado como garantia para mais de um banco, por exemplo. Mas com o registro centralizado, a prática não poderá mais ser realizada.

Mas afinal, o que são os “recebíveis de cartão”?

Se você está começando a empreender ou ainda tem dúvidas sobre o assunto, é muito importante que você entenda o que é a registradora de recebíveis, pois ela pode transformar o modo como você negocia o valor das vendas por cartão com as instituições financeiras ou de crédito.

Em casos onde a compra é feita no crédito, o comerciante ou lojista leva um mês para receber o valor referente ao produto vendido. Já quando a venda é feita no débito, o empreendedor recebe na hora da compra. Ou seja, o recebível é o valor que o lojista tem a receber da credenciadora enquanto não acontece o repasse do pagamento.

Publicidade

Publicidade

Em última instância, o recebível pertence ao empreendedor, mas o valor está momentaneamente na mão da credenciadora. Logo, os recebíveis de cartão são um fluxo líquido e ativo, e consequentemente muito valioso para as instituições financeiras e de crédito.

Fonte: Agência Brasil

Avatar
Jornalista formada pela Universidade Luterana do Brasil de Canoas/RS. Repórter, apresentadora, roteirista e redatora, com experiência em rádio, televisão e online.
FacebookInstagramLinkedinWikipédia

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário