São Paulo ainda não tem data definida para vacinação contra covid de pessoas com 29 anos

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), afirmou que ainda não há uma data prevista para o início da vacinação contra o covid-19, para pessoas com menos de 29 anos na cidade.

Ele afirmou que a previsão depende de novas doses de vacina enviadas pelo governo estadual.





Sem data definida para vacinação de pessoas com 29 anos, em São Paulo. Foto: Guilherme Berti/ PMMC
Sem data definida para vacinação de pessoas com 29 anos, em São Paulo. Foto: Guilherme Berti/ PMMC

O prefeito disse, em entrevista ao Metrópoles, que o anúncio para o novo grupo será feito assim que as vacinas estiverem no depósito ou a emissão de nota para recebimento nos depósitos.

Por enquanto, Nunes afirmou que ainda o governo estadual não recebeu do governo federal e que assim que estiver tudo certo, haverá anúncio.

A cidade de São Paulo começou a vacinação ontem (21), para pessoas com 32 anos, um grupo com cerca de 147 mil cidadãos. Nesta quinta (22) será a vez de vacinar pessoas com 31 anos, um grupo com mais de 151 mil pessoas.





A expectativa é que até sexta-feira (23) a capital atinja a marca de 80% de sua população elegível, acima de 18 anos, vacinada com a primeira dose ou dose única, podendo chegar até 84%.

“Este calendário que a gente fez, dará 84,5% da população vacinada, mas isso é uma expectativa. Lembrando que vai depender das pessoas irem até os nossos postos se vacinarem. Mas, com certeza, deve passar de 80%”, afirmou o prefeito ao G1.

Vacinação para população maior de 18 anos deve acontecer até agosto

Desde 11 de julho, o governador João Doria (PSDB) tem anunciado que vai aplicara primeira dose da vacina em toda a população com mais de 18 anos até agosto e incluiu no calendário os adolescentes de 13 a 17 anos.

No entanto, conforme explicou o prefeito de São Paulo, a vacina em pessoas com 29 anos ou menos só poderá ser garantida com as doses em estoque.

Calendário atualizado de vacinação na capital

  • Quarta-feira (21): 32 anos
  • Quinta-feira (22): 31 anos
  • Sexta-feira (23): 30 anos
  • Sábado (24): Repescagem para quem tem de 30 a 34 anos e 2ª dose para todos os grupos.
  • (Datas das outras faixas etárias ainda não foram divulgadas pela prefeitura)

Vale saber que toda a rede de saúde estará em operação para a vacinação que acontece hoje (22):

  • 465 Unidades Básicas de Saúde (UBSs);
  • Megapostos com acesso a pedestres;
  • Postos que funcionam exclusivamente em sistema drive-thru;
  • Rede de farmácias parceiras.

Saiba que a vacinação também ocorrerá nas AMAs/UBSs Integradas, unidades do Serviço de Atenção Especializada (SAE) e nos Centros de Saúde.

Clique aqui e veja a lista completa dos endereços.

Veja os grupos prioritários que já podem se vacinar na Cidade de SP

  • Pessoas com comorbidades com mais de 18 anos;
  • Pessoas sem comorbidades com mais de 32 anos;
  • Pessoas com deficiência permanente, beneficiários do BPC, com mais de 18 anos;
  • Pessoas com deficiência permanente (não beneficiários do BPC) acima de 18 anos;
  • Gestantes e Puérperas (até 45 dias após o parto), acima de 18 anos, sem comorbidades;
  • Gestantes e Puérperas (até 45 dias após o parto) com comorbidades (acima de 18 anos);
  • Aeroportuários do Aeroporto de Congonhas – funcionários do aeroporto e dos serviços auxiliares ao transporte aéreo;
  • Aeronautas – funcionários das companhias aéreas nacionais;
  • Profissionais de Saúde com mais de 18 anos;
  • Estudantes em Saúde cursando o último ano de formação;
  • Estudantes de área técnica em saúde, cursando o último ano e em estágio;
  • Trabalhadores de transporte coletivo (motoristas e cobradores);
  • Metroviários e ferroviários (área de segurança, manutenção, limpeza e agentes de estação na linha de frente com 47 anos ou mais, além de operadores de trem de todas as idades);
  • Pessoas com Síndrome de Down com mais de 18 anos;
  • Pacientes em Terapia Renal Substitutiva com mais de 18 anos;
  • Pessoas transplantadas imunossuprimidas com mais de 18 anos;
  • Profissionais da Educação com mais de 18 anos;
  • Pessoas em situação de Rua Cadastradas nos Centros de Acolhida;
  • Trabalhadores de cemitérios públicos e privados do município de São Paulo;
  • Trabalhadores no atendimento direto a vulneráveis da SMADS;
  • Trabalhadores no atendimento direto a vulneráveis da SMDHC;
  • Pessoas em situação de rua com mais de 18 anos;
  • População indígena vivendo em terras indígenas com mais de 18 anos;
  • Pessoas com 18 anos ou mais com deficiência, residentes em Residências Inclusivas (institucionalizadas).




Fontes: MetrópolesG1

Bruna Santos
Jornalista com mais de 7 anos de experiência. Atuou como redatora em jornais impressos, sites especializados em moda e agências de comunicação em Mogi das Cruzes, São Paulo e Goiânia. Fez parte da equipe voluntários da ONG Trupe do Riso, cuidando das redes sociais da instituição. Além de colaboradora da WebGo Content, atua na Agência Conect, especializada em comunicação e marketing para profissionais da Saúde.
FacebookInstagramLinkedinWikipédia

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário