Simples Nacional 2021: micro e pequenas empresas têm até sexta-feira (29/01) para aderir ao programa

Você, como empreendedor de micro e/ou pequena empresa, conhece o Simples Nacional 2021?

Então, se a sua organização ainda não é optante desse sistema, não deixe a oportunidade passar. Pois, a adesão do Simples representa economia de tempo e recursos para os seus negócios.

Quer saber mais sobre esse assunto? Pensando nisso, preparamos um post com as informações que precisa saber sobre o Simples Nacional.

Sobre o Simples Nacional 2021

Simples Nacional 2021

Antes de tudo, entenda o que é o Simples Nacional. Ele é um sistema de tributação que tem a finalidade de facilitar os recolhimentos tributários de toda e qualquer organização, que vai de micro a pequenas empresas.

Assim sendo, o Simples Nacional, ao unificar o recolhimento dos tributos de uma dada empresa, acaba, por conseguinte, reduzindo os custos e a burocracia de pequenos empresários.

Benefícios do Simples Nacional

Em meio aos principais benefícios, ganha destaque a simplificação na apuração dos valores.

Essa apuração é feita conforme as empresas faturam nos últimos 12 meses, e o recolhimento, se dá por meio de uma única guia, o DAS — Documento de Arrecadação do Simples Nacional.

Além disso, é por meio desse regime que se torna possível eliminar uma série de outras obrigações, como o SPED — Sistema Público de Escrituração Digital.

Outra vantagem do Simples, é que esse regime traz tabelas de alíquotas reduzidas de impostos, cujos cálculos são obtidos de acordo com que o negócio fatura.

Inscrição e regularização no Simples Nacional 2021

Agora, depois de ter sido informado sobre os benefícios do Simples, foi possível constatar se vale a pena ou não optar pelo Simples Nacional 2021.

Desse modo, se você ainda não se inscreveu ou não regularizou a situação de sua empresa, ainda dá tempo.

Isso porque o prazo para inscrever seu negócio no Simples Nacional 2021 vai até sexta-feira (29).

No entanto, se a empresa a qual você administra já é inscrita, sabia que ela precisa ser regularizada. E o último dia para fazer isso, é também, até sexta-feira (29).

A respeito disso, é importante ressaltar que tanto a inscrição quanto a regularização, são para as micro e pequenas empresas que faturam, anualmente, até R$ 4,8 milhões.

Como solicitar o Simples Nacional

Para solicitar, basta acessar o site do portal do Simples Nacional. Após o pedido ser aceito, a adesão vai retroceder para o início do ano de 2021, 1° de janeiro.

Assim que o a organização estiver inscrita, ela passa a ter os seus tributos recolhidos até o dia 20 do mês seguinte depois que a receita bruta tiver sido obtida.

Quem pode se inscrever no SN?

As empresas que estiveram no Lucro Real ou Lucro presumido e possuíram queda em seus ganhos em 2020, vão poder fazer adesão ao Simples Nacional .

Assim como as demais, essas organizações devem cumprir o mesmo prazo. Além disso, saiba que o governo federal não fez exclusão às empresas que têm débitos tributários em 2020.

E as empresas já inscritas no SN, mas que estavam com pendências, foram mantidas no Simples Nacional 2021.

Pendências no momento da inscrição

O próprio sistema reconhece automaticamente se existem débitos com os fiscos municipal, estadual ou federal assim que a empresa tenta ser optante.

Para regularizar as pendências com a Procuradoria-Geral ou mesmo com a Receita Federal, basta acessar o site da Receita Federal e seguir as orientações sobre a regularização de débitos.

Veja também: Balcão Único. Sistema que facilita a abertura de novas empresas

No caso de obter regularização de pendência que envolvam os municípios, estados e o Distrito Federal, é necessário se dirigir a uma Administração Tributária que se responsabilize.

Paulo Victor Silva
Estudante do curso de Jornalismo pela UFES. Dono de uma mente inquieta e curiosa. Além disso, é amante de leitura e apaixonado por música.

Deixe seu comentário