Submarino argentino desaparecido há um ano é encontrado

Embarcação está em uma região de cânions (espécie de rios submarinos) no Oceano Atlântico, 800 metros de profundidade.

O submarino argentino ARA San Juan, localizado no Oceano Atlântico, sofreu uma “implosão” quando a comunicação foi perdida, há um ano e um dia, e ficou alojado em uma depressão de 907 metros, o que dificultou sua localização pelos radares, informou hoje (17) a Marinha da Argentina.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Em entrevista à imprensa em Mar del Plata, onde o submarino tinha sua base e na qual estão reunidos os parentes dos 44 tripulantes, o chefe naval da cidade, Gabriel Attis, ressaltou que existem três imagens autorizadas pela Justiça a serem mostradas às famílias, tiradas durante a localização, da vela, da hélice e da seção de proa.

“O submarino sofreu uma implosão”, armou Attis, que não se aventurou a armar se será possível retirar os restos do aparelho, como pedem os parentes dos tripulantes.

“É preciso ver em que estado está o casco. Não acho conveniente neste momento me aventurar a dar uma resposta a respeito”, acrescentou.

Attis deu essas declarações na saída do hotel onde estão parte dos parentes, que foram informados com detalhes sobre a localização, e depois foi para a base naval, onde estão outros familiares dos tripulantes.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

“O lugar onde está é o local onde deveria estar às 10h53 (de 15 de novembro de 2017). Na área 1, na zona de busca onde começou tudo”, concluiu.

Por Da Agência EFE

Curta no página no facebook
Serra dos Cavalos conta com Feira Musical neste domingo (18)







divulgação

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar