Cuidado com os empréstimos: taxas juros subiram em março para empréstimos pessoais

Cuidado com os empréstimos: taxas juros subiram em março para empréstimos pessoais

De acordo com o Procon SP (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor de São Paulo), as taxas de juros de empréstimos pessoais subiram 1,52% no mês de março.

Atualmente, o empréstimo pessoal nas principais instituições financeiras do país, como o Banco do Brasil e Itaú, é concedido com cobrança média de taxas de 6,70% ao mês, com um acréscimo de 0,1 ponto percentual em comparação à taxa de fevereiro.

Publicidade

Publicidade

A seguir, confira tudo o que você precisa saber sobre o aumento das taxas de juros de empréstimos pessoais!

Aumento das taxas de juros de empréstimos

Cuidado com os empréstimos: taxas juros subiram em março para empréstimos pessoais

Segundo o Procon de São Paulo, o Banco do Brasil e o Itaú foram as únicas instituições financeiras que aumentaram as taxas de juros em março.

O Banco do Brasil subiu sua taxa de 5,97% ao mês para 5,99%, representando um aumento de 0,02%, com uma variação positiva de 0,34%.

Publicidade

Publicidade

Já o banco Itaú aumentou os juros de 7,50% ao mês para 8,10%, ou seja, 0,6% de subida da taxa, com uma variação positiva de 8%.

Vale lembrar que normalmente a subida da taxa de juros de serviços de crédito se torna tendência, com outras instituições financeiras adotando a mesma medida. Então, pode ser que o aumento também ocorra em outros bancos ao longo do mês.

Outro ponto a ser ressaltado é que o aumento da taxa de juros é algo previsto por especialistas ao longo de 2022, sobretudo pelo crescimento da inflação.

Os juros de empréstimos pessoais são atrelados à taxa Selic, que é a taxa de juros básica do país. Quanto mais alta estiver a Selic, maior é a taxa de juros.

A previsão é de que a Selic chegue a 12,75% ao ano até o final de 2022. É importante lembrar que demais produtos de crédito também sofrem influência da taxa Selic, como financiamentos e consignados, que provavelmente terão aumento nos juros.

Cuidados ao pegar empréstimo pessoal

O empréstimo pessoal pode ser um aliado para resolver emergências, mas somente se utilizado de forma correta, para minimizar a possibilidade de inadimplência. Para isso, basta seguir estes cuidados:

Avalie se você realmente precisa do empréstimo

Publicidade

Publicidade

Pode parecer uma dica estranha, mas nem todo mundo sabe que pode, por exemplo, renegociar uma dívida. Como resultado, acaba contraindo outra (o empréstimo) para pagar o que deve.

Muitas vezes, a renegociação pode ser mais vantajosa. O grande problema é que há quem prefira fugir da renegociação ou tenha vergonha de iniciá-la. A dica é sempre verificar alternativas antes de pegar um empréstimo, para escolher qual opção é a mais vantajosa para seu bolso.

Tenha um planejamento financeiro

Não ter planejamento financeiro ao tomar um empréstimo pessoal significa trocar um problema por outro. Há uma maior chance de inadimplência e de aceitar o primeiro empréstimo que encontrar, normalmente com taxas de juros altas.

Evite isso tendo um planejamento financeiro! Saiba exatamente qual é sua renda mensal, para ter uma ideia de quanto poderá comprometer para pagar a parcela do empréstimo. Geralmente, recomenda-se comprometer, no máximo, 30% da sua renda.

Publicidade

Não se empolgue com o primeiro empréstimo que encontrar, busque mais opções em outros bancos. O motivo disso é simples: há variação nas taxas de juros e, ao pesquisar, é possível escolher aquele que lhe ofereça as melhores condições de pagamento.

Publicidade

Entenda todos os detalhes do empréstimo que contratará

Conheça e entenda detalhes como quais são as taxas de juros, se é possível antecipar parcelas e o que acontece no caso de atraso no pagamento. Por lei, todo banco é obrigado a permitir a antecipação das parcelas, dando um desconto proporcional nos juros.

Outro ponto que você deve se atentar é o custo acessório. É comum que o banco empurre taxas extras para o cliente, como a de abertura de crédito, cadastro e seguro. Tais taxas possuem custo alto e aumentam o total pago, portanto verifique a possibilidade de cortá-los para reduzir quanto pagará.

Não tenha vergonha de falar sobre dinheiro

Dinheiro costuma ser um tabu para algumas pessoas, principalmente quando é preciso conversar sobre ele com estranhos, como o gerente do banco.

Publicidade

Publicidade

Tenha em mente que ninguém é obrigado a entender tudo sobre empréstimos, portanto sempre pergunte tudo o que quiser sobre um crédito que lhe oferecem.

Leia o contrato, pergunte sobre o conteúdo das letras miúdas do documento e não tenha vergonha de questionar mais de uma vez se não entendeu anteriormente. Assim, terá conhecimento para tomar a melhor decisão conforme suas necessidades.

Flavio CarvalhoGestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.
Veja mais ›
Fechar