Pix Parcelado: tudo o que você precisa saber sobre esta nova modalidade de pagamento

Pix Parcelado: tudo o que você precisa saber sobre esta nova modalidade de pagamento

Uma nova forma de pagamento é o Pix Parcelado, que é uma modalidade do Pix. Os dois métodos instantâneos de pagamento são criação do Banco Central do Brasil. Agora, com o Pix Parcelado, é possível fazer pagamentos parcelados.

Até pouco tempo, os usuários do Pix apenas tinham a possibilidade de fazer pagamentos com o dinheiro que tivessem na conta.

Publicidade

Publicidade

Nesta matéria do NoDetalhe, você fica sabendo tudo que precisa saber sobre o Pix Parcelado. Confira!

Como funciona o Pix Parcelado?

Pix Parcelado: tudo o que você precisa saber sobre esta nova modalidade de pagamento
Faz pouco tempo que o Pix Parcelado foi lançado pelo Banco Central. Descubra tudo que você precisa saber sobre esta forma de pagamento. (Imagem: Reprodução/Internet)

O Pix Parcelado é um tipo de crédito pessoal. Com este recurso, o cliente tem possibilidade de fazer um pagamento à vista com Pix fazendo parcelamento da compra em várias vezes. Dependendo da instituição, o usuário do Pix pode parcelar o valor de uma compra em 12, 24 ou até 60 vezes.

O funcionamento do Pix Parcelado, ou Pix Garantido, como também é chamado, é bastante similar ao do cartão de crédito. Desse modo, a instituição faz uma análise da renda, do histórico e do relacionamento entre o cliente e ela. Da mesma forma, o cliente deve efetuar o pagamento das parcela mensalmente.

Publicidade

Publicidade

Também é importante saber que o Pix Parcelado não é um recurso gratuito. A taxa, ou taxa de juros, cobrada pelo serviço varia em conformidade com a instituição financeira que o oferece. Isso porque, apesar de o Pix Parcelado ter sido lançado pelo Banco Central, essa não é uma ferramenta regulamentada pela instituição, o que significa que as fintechs podem estabelecer suas próprias regras.

Em geral, é possível que o usuário escolha a melhor data para que o valor da parcela seja debitado da conta.

Enquanto recurso instantâneo de pagamento, o Pix permite que os clientes tenham mais praticidade na hora de realizar compras, já que a transferência de dinheiro acontece em poucos instantes. De maneira semelhante, o Pix Parcelado foi desenvolvido com o objetivo de dar mais “liberdade” ao consumidor.

Vale a pena usar o Pix Parcelado como forma de pagamento?

É certo que o Pix Parcelado, que permite que o cobrador receba o dinheiro à vista, enquanto o consumidor faz o pagamento dividido em parcelas, é uma modalidade que dá bastante liberdade ao usuário. Mas o ideal é que o consumidor tenha cuidado ao usar essa liberdade.

Como o Pix Parcelado tem funcionamento semelhante ao funcionamento do cartão de crédito, especialistas recomendam que o consumidor os mesmos critérios de uso, com base na própria realidade financeira.

Ou seja, o Pix Parcelado pode ser um bom aliado do consumidor, caso seja usado em situações de emergência. No geral, o melhor a se fazer é o dinheiro que já se tem em conta.

Publicidade

Publicidade

Ou seja, a melhor opção é fazer compras à vista, com dinheiro ou passando o cartão de débito, para evitar o acúmulo de dívidas e ter dores de cabeça no futuro.

Quais instituições oferecem o Pix Parcelado?

A novidade do Pix Parcelado ainda não está presente em todas as instituições financeiras. Atualmente, apenas o BradescoMercado PagoSantanderPicPayDigio oferecem o recurso de parcelamento à vista. Enquanto isso, o Banco do Brasil e o Itaú estão avaliando a possibilidade de começar a oferecer o serviço.

Quais são as taxas em cada instituição?

Como comentamos anteriormente, o Banco Central não chegou a regulamentar o Pix Parcelado. Por conta disso, cada instituição pode estabelecer suas próprias regras. A seguir, confira as taxas de juros que costumam cobrar pelo uso do Pix Parcelado.

  • Bradesco: juros a partir de 2,36% ao mês e prazo de até 60 vezes.
  • Mercado Pago: juros a partir de 2,5% ao mês em cada parcela e pix em até 12 vezes.
  • Santander: juros a partir de 1,59% ao mês e prazo de até 24 vezes.
  • PicPay: juros a partir de 3,99% do valor total e prazo de até em até 12 vezes.
  • Digio: valor pode ser parcelado em até 12 vezes.

Veja também: Estes 5 requisitos são necessários pra contratar o empréstimo pra negativados Caixa Tem

Elouise LopesRedatora WebGo Content e bacharelanda em Comunicação Organizacional na UTFPR. Fã de café à meia noite e amante de fotografia de paisagens naturais.
Veja mais ›
Fechar