PIX terá cartão por aproximação: saiba como vai funcionar

O PIX terá cartão por aproximação, produto que deve chegar ao mercado no quarto trimestre de 2021. Aqui, informamos tudo o que já se sabe sobre a novidade. Confira e conheça como vai funcionar o cartão por aproximação PIX.

Cartão por aproximação PIX
PIX terá cartão por aproximação: saiba como vai funcionar | Imagem: UOL

Novidades do PIX em 2021

O cartão por aproximação é uma das principais novidades do PIX para 2021. Trata-se de um cartão pré-pago, que será utilizado para transações financeiras offline (sem acesso à internet) utilizando o PIX.

Publicidade

Publicidade

Além do cartão por aproximação, também estão em fase de estudos, desenvolvimento e implementação outros dois recursos, o PIX Saque e o PIX Troco. O primeiro tem como foco viabilizar o saque de dinheiro em espécie. Já o segundo é destinado a viabilizar a retirada de dinheiro inerente a uma prestação de serviço ou compra.

Movimentação de conta offline

A proposta do Banco Central com os novos recursos são disponibilizar a movimentação de conta offline. O cartão por aproximação, por exemplo, funcionará como um cartão pré-pago: basta carregá-lo por meio do PIX e o dinheiro será transformado em crédito. Então, poderá utilizá-lo para pagamento de compras.

Para carregar o cartão, basta aproximar o celular para realizar a transação em poucos segundo. Se não quiser deixar um saldo disponível no cartão, poderá transferir o dinheiro de volta para a conta.

Publicidade

Publicidade

O Banco Central ainda não informou todos os detalhes sobre o cartão por aproximação e PIX offline, mas estima que lançará a novidade até o fim do ano, possibilitando que usuários do sistema de pagamento consigam efetuar operações ainda que não estejam online.

Nos próximos meses, o Banco Central deve estabelecer um limite de valor para transações offline, uso de senhas e se há a possibilidade de transformar cartões de débito ou crédito em cartões PIX.

PIX é um dos principais meios de pagamento utilizados atualmente

De acordo com o presidente do Banco Central, o PIX já é um dos principais meios de pagamento utilizados no país, com 80% da população que têm conta em banco fazendo uso da ferramenta.

Ao todo, o sistema de pagamento tem 245 milhões de chaves e 4,5 milhões de empresas usam o PIX. No mês de maio de 2021, 60% das transações financeiras do país foram realizadas por meio do PIX.

Aumento em operações financeiras digitais

Segundo a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) houve um aumento do número de operações financeiras digitais no último ano. No total, em 2020 foram realizadas 52,9 bilhões de operações em dispositivos móveis.

Trata-se de um recorde, com avanço de 43% em comparação a 2019, representando mais da metade de transações feitas durante um ano pela primeira vez na série histórica. Além disso, 90% das contratações de crédito em 2020 foram realizadas por meios digitais.

Publicidade

Publicidade

O crescimento do número de transações financeiras digitais era algo esperado para os próximos anos, mas a pandemia do novo coronavírus acelerou esse processo, com maior uso de aplicativos de bancos para transações.

De acordo com a Febraban, transações feitas por internet banking, caixas eletrônicos e em bancos apresentaram reduções de 0,1%, 8,8% e 28,3% em relação a 2019, respectivamente.

Mesmo com uma queda expressiva no número de operações feitas em agências bancárias, executivos de instituições financeiras afirmam que ter um espaço físico para atendimento ainda é importante, principalmente quando se fala em contratação de produtos e serviços de crédito, bem como para a renegociação de dívidas.

O que é o PIX?

O PIX é um sistema de pagamentos instantâneos criado pelo Banco Central, sendo uma alternativa ao pagamento por cartão, TED e DOC. Via PIX, todas as transações são feitas em até 10 segundos, por meio de aplicativos dos bancos.

O PIX é gratuito?

Publicidade

O PIX é gratuito somente para pessoas físicas se a operação for feita por aplicativo do banco. Se for pessoalmente em uma agência bancária, existe a possibilidade de cobrança de taxa.

Publicidade

Para pessoas jurídicas, o serviço pode ser cobrado no envio ou recebimento de valores e as taxas variam de acordo com a instituição financeira, uma vez que todas têm autonomia para estabelecer os preços que acharem melhor.

Como usar o PIX?

Basta acessar o aplicativo do banco em que possui conta e a função PIX, informar a chave da conta que receberá o valor e o total da transação, conferir se os dados estão corretos e finalizar o serviço.

Flavio CarvalhoGestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.
Veja mais ›
Fechar