Auxílio tecnológico pagará R$ 1.500 para servidores da educação no Rio – Saiba como pedir

Servidores da Secretaria Estadual de Educação do Rio de Janeiro (Seeduc) terão direito a um suporte financeiro que servirá como um auxílio tecnológico para investir em melhorias para as aulas remotas.

Conforme decreto publicado no Diário Oficial na última segunda-feira (31/05), o benefício será pago em parcela única de R$ 1.500. O pagamento será realizado em folha suplementar neste mês de junho.





Segundo o Governo do Rio de Janeiro, 48 mil profissionais da rede estadual de ensino terão direito ao auxílio tecnológico,  e o investimento total no projeto de passar de R$ 72 milhões.

auxílio tecnológico rio Rio
Foto: Reprodução/Canva

Além de servidores de carreira do magistrado que atuam em unidades escolares, Diretorias Regionais e na própria sede da Seeduc, diversos outros profissionais da área da Educação também receberão o benefício (lista completa no tópico a seguir).

Segundo o Secretário de Educação do Rio, Comte Bittencourt, o investimento em tecnologia é um dos pilares do planejamento da Seeduc para melhorar o ensino no estado.





Nossos profissionais reinventaram sua prática pedagógica durante a pandemia, e percebemos a necessidade de garantir que eles tivessem equipamentos atuais e ferramentas necessárias para um ensino remoto de qualidade”, explicou o secretário.

Apesar de diferentes tentativas para retornar ao modelo presencial, as aulas no Rio de Janeiro seguem acontecendo de forma remota, como aconteceu em 2020. Em abril, um decisão liminar da Justiça manteve a suspensão das aulas presenciais na capital fluminense quando 400 escolas estavam prestes a reabrir.

A decisão foi tomada após uma Ação Popular que alegava que a cidade vivia o pior momento da pandemia e que ainda não havia nenhuma medida eficaz para reduzir os risco de exposição, principalmente em um momento em que a vacinação ainda deixava a desejar.

Veja também: Projeto de capacitação para estudantes de baixa renda abre inscrições no RJ e SP

Quem tem direito ao auxílio tecnológico no Rio de Janeiro?

O auxílio é uma demanda, principalmente, dos professores da rede pública de ensino que precisaram se adaptar às aulas online sem nenhuma ajuda com material tecnológico.

Mas outros profissionais da Educação também enfrentaram dificuldades para se adaptar a este novo cenário. Por conta disso, também terão direito ao auxílio tecnológico no Rio de Janeiro trabalhadores das seguintes funções:

  • Agente de Leitura;
  • Auxiliar de Secretaria;
  • Secretário Escolar;
  • Coordenador Pedagógico;
  • Professor Articulador Pedagógico;
  • Orientador Educacional;
  • Diretor e Diretor-adjunto de unidade escolar;
  • Agente de Acompanhamento de Gestão Escolar;
  • Assistente Operacional Escolar;
  • Agente de Pessoal.

Com as aulas remotas em vigor desde o ano passado, os profissionais da educação precisaram se adaptar a uma nova realidade que dificultou suas condições de trabalho por motivos diversos. Além de aumentar a carga horária, em muitos casos, a questão da estrutura de trabalho também trouxe novos problemas.





Muitos servidores tiveram que comprar notebooks e computadores, ou renovar seus equipamentos, por exemplo. Outros tiveram que gastar com pacotes de internet ou com ampliação de sinal para poder atender os alunos.

Dessa forma, além de se adaptar a um modelo de ensino diferente de uma hora para outra, os profissionais da educação que tirar do próprio bolso para arcar com uma série de custos extras.

Como pedir o benefício?

Conforme dito anteriormente, a parcela única de R$ 1.500 do auxílio tecnológico será paga em folha suplementar. Dessa forma, não é necessário se inscrever para receber o benefício, pois o governo estadual já tem acesso aos dados dos servidores da Seeduc.

Além disso, por ser um auxílio pago em cota única, não há um calendário de pagamentos para o auxílio tecnológico. Os 48 mil servidores que têm direito ao benefício receberão todo o valor neste mês de junho.



Veja também: Procon-RJ tem inscrições abertas para negociar contas de gás em atraso – Veja!



Supera RJ começa a ser pago neste mês

Outro auxílio que o Governo do Rio de Janeiro irá pagar neste mês é o Supera RJ, voltado a famílias de baixa renda, pessoas que perderam o emprego na pandemia, microempreendedores e profissionais autônomos.

Após meses de atraso, os pagamentos do Supera RJ começam no sábado (05/06), quando 42.569 famílias fluminenses devem receber o cartão com valor de R$ 200 a R$ 300. Enquanto isso, no dia 25/06 começam os pagamentos para cerca de 315 mil pessoa que perderam o emprego a partir do dia 13 de março de 2020.

Ao contrário do auxílio tecnológico, o benefício do Supera RJ terá outras parcelas, e os pagamentos devem seguir até dezembro.





Além disso, o programa ainda oferecerá crédito para micro e pequenas empresas, Microempreendedores Individuais (MEIs), profissionais autônomos, entre outras organizações. Para conferir as regras de empréstimo, basta conferir o nosso texto sobre o assunto.

Fonte: O Dia.

Felipe Matozo
Jornalista formado pelo Centro Universitário Internacional Uninter, repórter do Jornal O Repórter e ator profissional licenciado pelo SATED/PR. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário