Candidato promete BOLSA FAMÍLIA DE R$ 600 e volta de benefícios; entenda

Em uma entrevista ao UOL na última quarta-feira (27), o candidato do Partido dos Trabalhadores (PT) às eleições de 2022, Luiz Inácio Lula da Silva, afirmou que, caso seja eleito, promete não apenas voltar com diversos programas sociais, mas também reviver o Bolsa Família com pagamento de R$ 600 mensais.

Jair Bolsonaro (PL), durante o seu governo, alterou o nome do Bolsa Família para “Auxílio Brasil“, mas manteve o programa praticamente idêntico, podendo-se até mesmo usar o antigo cartão do Bolsa Família para sacar o valor em espécie. Já o valor de R$ 600 foi uma alteração proposta por Bolsonaro com a chamada “PEC dos Benefícios“, mas a manobra é vista por opositores apenas como uma tentativa de aumentar sua popularidade junto às famílias mais pobres.

Publicidade

Publicidade

Lula, porém, promete manter o valor de R$ 600, mas com algumas ressalvas. Ao UOL, o candidato à presidência afirmou o seguinte: “Mudar nome foi bobagem. Vamos retomar o Bolsa Família a R$ 600. Tem que levar em conta número de pessoas por família, não pode ser igual para todo mundo“.

Durante sua oficialização como candidato pelo PT, Lula já havia falado em manter o benefício com o valor de R$ 600 mesmo após dezembro, quando o benefício está previsto para voltar ao valor mínimo de R$ 400. Esta fala recente ao UOL, porém, sugere que a ideia não é manter os R$ 600 para todos os beneficiários do programa, mas apenas para aqueles que tiverem em sua composição familiar um determinado número de membros.

Outros programas podem voltar

Além do Bolsa Família, Lula promete a volta de ao menos dois outros programas: o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), que inclui diversas políticas econômicas planejadas com o intuito de acelerar o crescimento econômico do Brasil, e o Minha Casa, Minha Vida, programa de subsídio de casas e apartamentos para famílias de baixa renda. No governo Bolsonaro, o nome deste segundo programa foi alterado para “Casa Verde e Amarela”.

Publicidade

Publicidade

Lula também prometeu a criação de diversos ministérios durante o seu governo, citando as pastas da Cultura, Igualdade Social, Direitos Humanos, Pesca e Planejamento. Além disso, também afirmou que pretende criar uma pasta voltada às causas indígenas, com um indígena no comando.

Lembrando que Lula vem liderando as pesquisas com certa folga: na última pesquisa feita pelo Datafolha, Lula tem 47% das intenções de voto, contra 28% de Jair Bolsonaro e 8% de Ciro Gomes (PDT).

Com informações de UOL.

Você também pode gostar de ler:
Auxílio Caminhoneiro: posso usar o dinheiro como eu quiser?

Alexandre PeresEditor, redator e revisor da WebGo Content, graduado em Letras – Português/Inglês. Tem experiência com redação, revisão e editoração de textos para Web.
Veja mais ›
Fechar