Consulta CadÚnico 2023 – Passo a passo atualizado de como consultar o Cadastro Único

Confira o passo a passo por trás da consulta às informações cadastradas no sistema do CadÚnico e saiba fazer a atualização cadastral.

Com a chegada do ano de 2023, é importante que as pessoas fiquem sabendo como fazer a consulta ao sistema do Cadastro Único (CadÚnico). Na matéria a seguir, você confere o passo a passo atualizado.

Como acessar o CadÚnico?

O Cadastro Único, ou CadÚnico, é o sistema que permite aos cidadãos serem incluídos em programas sociais promovidos pelo Governo Federal, como o Bolsa Família, Vale-Gás e assim por diante.

O cidadão que quer fazer uma consulta ao CadÚnico em 2023 vai precisar seguir um passo a passo similar ao que era feito em 2022.

Para fazer o acesso, é essencial que sua inscrição esteja ativa no sistema. Nesse caso, é preciso que ele tenha solicitado a inscrição em uma unidade CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), além de manter a atualização cadastral, que deve ser feita a cada dois anos ou sempre que houver mudança na família.

Se o cadastro estiver ativo, será possível conferir todas as informações do cidadão e sua família, como endereço, número de membros da família que moram na mesma casa, etc. Para acessar o sistema, basta acessar o site do CadÚnico e fazer o login, utilizando os dados do login único, do Portal Gov.br.

Como fazer a atualização de dados?

A atualização de dados pode ser feita digitalmente, através do site do CadÚnico (que funciona como um tipo de “pré-atualização” e não substitui o formato presencial), ou presencialmente, em uma unidade CRAS. Mas o cidadão que tentar fazer isso online vai ter que fazer a conclusão da atualização cadastral de forma presencial de qualquer jeito.

No caso de quem optar por fazer uma pré-atualização de dados, este, tendo feito login no CadÚnico, você deve:

  1. Acessar o aplicativo ou site do CadÚnico;
  2. Selecionar a opção “Atualização cadastral”;
  3. Em seguida, fazer login com dados do Gov.br;
  4. Preencher os dados, o usuário deve inserir novas informações ou confirmar as que já existem;
  5. Por fim, selecionar a opção “Enviar cadastro”.

A partir disso, você só vai precisar ir à CRAS para confirmar a atualização de dados.

Quando fazer a atualização cadastral?

Existem algumas situações que exigem a atualização de dados no CadÚnico. Entre elas, estão:

  • Falecimento ou nascimento de membro da família;
  • Mudança de endereço;
  • Crianças entraram na escola;
  • Alteração na renda mensal per capita;
  • Entre outras.

Sempre que ocorrer alguma mudança como essas, a família deve atualizar os dados.

Quem pode estar inscrito no CadÚnico?

Como comentamos anteriormente, o CadÚnico é o sistema usado pelo Governo Federal para incluir famílias em programas socioassistenciais. Sendo assim, é preciso que a família se enquadre na condição de baixa renda, considerando o salário mínimo no valor de R$ 1.320.

Para que a família seja incluída no CadÚnico, ela deve possuir uma renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa, que em 2023 equivale a R$ 660,00, ou três salários mínimos como renda familiar, R$ 3.960,00.

Como se inscrever no CadÚnico?

É preciso ter um responsável pela família, que deve ter mais de 16 anos de idade e morar na mesma casa. De preferência, o representante familiar deve ser do sexo feminino. Atendendo a esses requisitos, o representante familiar deverá ir até a unidade CRAS mais próxima de sua casa, e responder às perguntas do cadastro.

Para isso, ele precisa ter em mãos pelo menos um dos seguintes documentos de cada membro da família:

  • Certidão de Nascimento;
  • Certidão de Casamento;
  • CPF;
  • Carteira de Identidade (RG);
  • Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI);
  • Carteira de Trabalho;
  • Título de Eleitor.

Mas toda regra tem sua exceção. Sendo assim, se se tratar de responsável por famílias indígenas e quilombolas, ele pode apresentar qualquer um dos documentos citados, logo o documento a ser apresentado não precisa ser o CPF ou o Título de Eleitor.

Você também pode se interessar: Bolsa Família 2023 tem primeira parcela liberada: veja quem recebe HOJE

Elouise LopesRedatora WebGo Content e bacharelanda em Comunicação Organizacional na UTFPR.
Fechar