Equipe econômica não dá aval da correção do Auxílio Brasil pela inflação

Equipe econômica não dá aval da correção do Auxílio Brasil pela inflação, confira todas as informações sobre o assunto aqui No Detalhe.

O Ministério da Economia optou por não garantir que o Auxílio Brasil sofra correção e seja custeado através da margem de inflação, medida proposta como alternativa pelo deputado Marcelo Aro, criador da Medida Provisória que traz o programa Auxílio Brasil. Saiba mais.

Por que a equipe econômica não deu o aval para a correção do Auxílio Brasil?

A incerteza da forma de financiamento do benefício inquieta os envolvidos na tentativa de implantar o programa, especificamente para seguirem a proposta inicial de começar os pagamentos ainda esse ano. 

Publicidade

Publicidade

De fato, o programa Auxílio Brasil não tem fundo de financiamento previsto até então, e isso é motivo de pressão no Congresso diante do prazo final da Medida Provisória que se aproxima.

Equipe econômica não dá aval da correção do Auxílio Brasil pela inflação (2)
Fonte/Reprodução: Original

Algumas alternativas são então comentadas pelos deputados e parlamentares para tentar solucionar a questão. 

Uma das medidas propostas como alternativa, foi a do deputado Marcelo Aro, que propõe vincular o benefício ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) na tentativa de custear através de uma correção automática do valor pela inflação. O que, segundo o Congresso é ruim, pois seria acrescentar uma despesa que pode enrijecer ainda mais o Orçamento.

Publicidade

Publicidade

Quanto o Auxílio Brasil pagará aos beneficiários?

O valor das parcelas é mais um ponto incerto do programa até então. A proposta inicial do governo atual, era direcionar um valor de R$400 para todas aquelas pessoas vinculadas automaticamente (que já participavam enquanto Bolsa Família), mas esse valor é temporário, vale apenas durante o ano de eleição.

A parcela básica é proposta no valor de aproximadamente R$220, algo equivalente ao que o programa Bolsa Família pagava.

Quem tem direito ao auxílio?

A tentativa de novo programa de benefício social, Auxílio Brasil, é direcionada às populações de baixa renda.

Já que o programa é proposto para tentar assegurar a subsistência da população em vulnerabilidade social e econômica, o público-alvo do Auxílio Brasil são famílias cuja renda mensal seja equivalente, ou de até, R$89,00 (consideradas de extrema pobreza) e ainda, cuja renda vá até R$178,00 (consideradas em nível de pobreza).

Flavio Carvalho
Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.
FacebookLinkedinTwitter

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário