INSS 2021: calendário de retomada da prova de vida foi divulgado!

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) publicou no dia 26 de fevereiro, no DOU (Diário Oficial da União), um calendário de retomada da prova de vida para aposentados e pensionistas.

Confira, aqui, quais são os prazos e quem deve fazer a prova de vida INSS 2021, bem como o que acontece se não a realizar e como efetuá-la!

Meu INSS

O que é a prova de vida INSS 2021?

Trata-se de um procedimento obrigatório do INSS que tem como finalidade reduzir fraudes e garantir que o dinheiro da previdência social seja corretamente utilizado, com repasse ao beneficiário e não a terceiros.

Suspensão da prova de vida na pandemia

Todo aposentado e pensionista deve fazer a prova de vida anualmente. Por causa da pandemia de Covid-19, o procedimento foi suspendido em março de 2020.

A partir de então, o governo federal realizou uma série de prorrogações para evitar que aposentados, grupo de risco do novo coronavírus, tivessem de se deslocar até um determinado local para realizar o serviço, ficando mais suscetível à contaminação.

Ainda em fevereiro de 2021, o governo anunciou que suspenderia a prova de vida mais uma vez, agora até maio. Além disso, liberou a versão digital do serviço, possibilitando que 5,3 milhões de aposentados e pensionistas façam a prova de vida online.

Calendário de prova de vida INSS 2021

Mas, quais são os prazos do novo calendário de prova de vida do INSS 2021? Confira, a seguir, os períodos divulgados pelo governo federal:

  1. Maio de 2021: segurados do INSS que precisavam fazer a prova de vida em março e abril de 2020;
  2. Junho de 2021: beneficiários que fariam a prova de vida em maio e junho de 2020;
  3. Julho de 2021: aposentados e pensionistas que tinham de fazer a prova de vida em julho e agosto de 2020;
  4. Agosto de 2021: aqueles que precisavam realizar a prova de vida em setembro e outubro de 2020;
  5. Setembro de 2021: beneficiários que deveriam fazer a prova de vida em novembro e dezembro de 2020;
  6. Outubro de 2021: segurados que tinham de realizar a prova de vida em janeiro e fevereiro de 2021;
  7. Novembro de 2021: aposentados e pensionistas que deveriam fazer a prova de vida em março e abril de 2021.

Um detalhe importante: esses prazos são válidos para quem não fez a prova de vida INSS digital em 2020 e 2021. Esta alternativa foi liberada para 500 mil aposentados e pensionistas em 2020.

Agora em 2021, o governo federal liberou a prova de vida online para mais 5,3 milhões de segurados. Portanto, se o serviço está disponível digitalmente para seu perfil, faça-o pela internet.

Como fazer a prova de vida INSS 2021

Existem duas formas de realizar a prova de vida do INSS: pessoalmente e pela internet. Veja como funcionam essas duas alternativas:

Prova de vida INSS presencial

Para realizá-la, dirija-se a uma agência do banco em que recebe o benefício e apresente um documento de identificação oficial com foto, como o RG. De acordo com o caso, é possível realizar em terminais de autoatendimento, por meio de biometria.

Prova de vida online

A prova de vida online é feita via portal gov.br, mas somente alguns aposentados e pensionistas têm acesso a ela. Mas, como saber se você pode realizá-la?

O INSS encaminhou um SMS a todos os aposentados e beneficiários que se encaixam nos requisitos para efetuação do serviço online. Se você recebeu a mensagem, basta seguir este passo a passo:

  1. Faça o download do aplicativo gov.br na loja de apps de seu celular;
  2. Abra o aplicativo e toque em “autorizações”;
  3. Selecione a autorização que está pendente e marque “autorizar”;
  4. Confirme a autorização e realize a validação;
  5. Toque em “permitir”, para o aplicativo acessar a câmera do celular;
  6. Confirme a identidade do segurado, informando dados solicitados;
  7. Leia as instruções e marque “entendi”;
  8. Faça a leitura facial, posicionando o celular como se estivesse tirando uma selfie. Siga as recomendações de aplicativo;
  9. Finalize o serviço.

O que acontece se não fizer a prova de vida?

De acordo com o INSS, quem não fizer a prova de vida nos prazos indicados no novo calendário terá o pagamento do benefício suspenso. Para regularizar a situação e voltar a receber os valores, terá de efetuar o serviço.

Flavio Carvalho
Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.
FacebookLinkedinTwitter

Deixe seu comentário