INSS: posso receber duas aposentadorias ao mesmo tempo?

INSS: posso receber duas aposentadorias ao mesmo tempo?

Com a Reforma da Previdência de 2019, acabaram surgindo várias dúvidas entre os beneficiários do INSS, tendo em vista as regras e condições que foram estabelecidas sobre o recebimento simultâneo de duas aposentadorias.

De modo geral, os beneficiários têm a possibilidade de acumular aposentadoria e pensão por morte ou aposentadoria social e aposentadoria privada.

Publicidade

Publicidade

Nesta matéria do NoDetalhe, você fica sabendo se é possível receber mais de um benefício ao mesmo tempo, o que mudou no acúmulo de benefícios e mais. Confira!

É possível receber mais de um benefício ao mesmo tempo?

INSS: posso receber duas aposentadorias ao mesmo tempo?
A Reforma da Previdência de 2019 gerou muitas dúvidas entre os beneficiários do INSS. Saiba se é possível receber duas aposentadorias. (Imagem: Reprodução/Internet)

Antes de a Reforma da Previdência de 2019 passar a valer, era possível que o dependente fosse contemplado com a pensão por morte, recebendo o valor integral da aposentadoria que o segurado falecido recebia ou que viria a receber.

Sendo assim, caso o cônjuge do segurado, que por sua vez fosse sobrevivente, ele teria direito à própria aposentadoria e à aposentadoria do falecido ao mesmo tempo, por meio da pensão.

Publicidade

Publicidade

Nessas condições, quem recebia os dois benefícios antes de 13 de novembro de 2019 (data em que a reforma passou a valer) ainda poderá recebê-los.

É interessante comentar que quem já tiver às condições para receber a aposentadoria e a pensão por morte ainda antes de novembro de 2019, também terá a possibilidade de receber os dois benefícios dessa forma. Afinal de contas, esse é um grupo que possui o chamado “Direito Adquirido”, que trata da conversão de uma expectativa de direito em direito efetivo, em favor do titular, com base no cumprimento de determinadas circunstâncias exigidas na lei.

O que mudou no acúmulo de benefícios?

Nada mudou em relação ao acúmulo com a aposentadoria privada, já que, afinal de contas, o benefício se origina a partir de outro regime.

Já no caso da pensão por morte, é necessário que os segurados estejam atentos às novas normas da previdência social, que estabelece que um dos benefícios não poderá ser integral, mas proporcional.

Ou seja, é possível o beneficiário do INSS receber duas aposentadorias ao mesmo tempo, porém com a ressalva de que pessoa tem a obrigatoriedade de escolher o provento que irá o valor original.

Também depois da Reforma da Previdência, passaram existir algumas restrições para se ter o direito de acumular a aposentadoria com a pensão por morte. As condições estabelecidas com a Reforma são as seguintes:

  • Um dos benefícios será mantido em seu valor integral, e outro deverá ser proporcional ao valor permitido pela previdência;
  • Deste modo, caberá ao segurado escolher qual dos benefícios manterá o seu valor, em geral, é mais vantajoso optar o de maior valor;
  • Vale lembrar que nenhum dos dois benefícios será inferior ao valor do salário mínimo vigente.

Como serão concedidos os valores do benefício menos vantajoso?

Publicidade

Publicidade

Como comentamos anteriormente, depois que a Reforma entrou em vigor, os segurados da pensão por morte passaram a ter de fazer uma escolha entre benefícios, de modo a definir qual será o benefício a ser pago em valor integral.

Para os beneficiários do INSS que devem receber duas aposentadorias, é importante considerar valor do benefício menos vantajoso, que deverá ser concedido em um valor de acordo com os percentuais a seguir:

Valor original do benefício menos vantajoso Percentual que será concedido 
Até um salário-mínimo Valor integral
Entre um e dois salários-mínimos 60% do que ultrapassar um salário-mínimo, até o limite de dois salários mínimos
Entre dois e três salários-mínimos 40% do que ultrapassar dois salários-mínimos, até o limite de três salários mínimos
Entre três e quatro salários-mínimos 20% do que ultrapassar três salários-mínimos, até o limite de quatro salários mínimos
Acima de quatro salários-mínimos 10% do que ultrapassar quatro salários-mínimos, até o teto previdenciário

Veja também: Vale-Gás vai voltar a ser pago só em junho; descubra como passar receber

Elouise LopesRedatora WebGo Content e bacharelanda em Comunicação Organizacional na UTFPR. Fã de café à meia noite e amante de fotografia de paisagens naturais.
Veja mais ›
Fechar