Mercado de telecomunicações pode ter Nubank como concorrente

Mercado de telecomunicações pode ter Nubank como concorrente
Fonte/Reprodução: original

O Nubank, pioneiro em serviços financeiros digitais no Brasil e uma de líderes no segmento de fintech e cartão de crédito, pode estar prestes a expandir seu portfólio de serviços.

Mercado de telecomunicações pode ter Nubank como concorrente
Fonte/Reprodução: original

Segundo documentos protocolados pela própria empresa na Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC), existem outros setores dos quais a organização deseja atuar, incluindo a de telecomunicações. A SEC é responsável pela regulamentação e controle de mercados financeiros atuais nos Estados Unidos, como a CVM no Brasil.

Publicidade

Publicidade

Em documento divulgado, Nubank fala sobre entrada em novos setores

No texto para a SEC, o Nubank enfatiza oportunidades para modelos disruptivos de negócios em setores próximos dos que já atua, o que pode trazer valor tanto para seus clientes já habituais quanto para novos clientes.

E ao citar novas formas de negócios, fala a respeito da importância de simplificar a vida dos clientes em modelos de negócios já existentes, seja na área da saúde, comércio eletrônico e telecomunicações. O que chama a atenção é um trecho do documento, onde a empresa lista as redes de telefonia como um dos maiores fatores de risco para essa nova empreitada.

Isso porque apesar de a infraestrutura doméstica de telecomunicações já ser bem avançada, falta mão de obra qualificada. Alguns setores importantes, como transporte e logística, são deficientes e carecem de investimento. Todos esses fatores poderiam limitar a eficiência e produtividade do banco digital.

Publicidade

Publicidade

O que a Nubank espera atuando nas telecomunicações?

Até o momento, o que a Nubank já fez com o setor de telecomunicações foi possibilitar aos seus clientes a opção de colocar recargas de telefonia pré-pago pelo próprio aplicativo. Ainda não se tem muitas informações a respeito dos seus próximos passos, mas a empresa afirma ter atingido, no final do terceiro trimestre deste ano, uma base de 48,1 milhões de clientes.

E o número de pessoas com movimentação ativa surpreende: seriam 35,3 milhões de clientes acessando regularmente a conta.

Será que teremos uma nova operadora celular surgindo? Vale lembrar que o Banco Inter já lançou uma operadora virtual chamada Inter Cel, que usa a rede da Vivo.

Flavio CarvalhoGestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.
Veja mais ›
Fechar