PF prende Milton Ribeiro, ex-ministro da Educação do Governo Bolsonaro

PF prende Milton Ribeiro, ex-ministro da Educação do Governo Bolsonaro (Imagem: Cláudio Reis/Estadão Conteúdo)

Nesta quarta-feira (22), a Polícia Federal deflagrou uma operação que culminou na prisão do ex-ministro da Educação do Governo Bolsonaro, Milton Ribeiro, e pastores suspeitos de envolvimento em um esquema de corrupção para liberação de verbas dentro do Ministério da Educação (MEC).

A operação, batizada de “Acesso Pago“, teve como alvo, além do próprio Milton Ribeiro, os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura. Ao todo, estão sendo cumpridos pela PF 13 mandatos de busca e apreensão, além de cinco prisões nos estados de Goiás, São Paulo, Pará e Distrito Federal.

Publicidade

Publicidade

Segundo testemunhas, Milton Ribeiro foi preso na cidade de Santos, sendo levado pela PF por volta das 7:00 da manhã desta quarta. Ele deve ser levado a Brasília para aguardar julgamento.

De acordo com o mandato de prisão, o juiz Renato Borelli (15ª Vara Federal, em Brasília), lista entre os possíveis crimes cometidos por Milton Ribeiro os de corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência.

PF prende Milton Ribeiro, ex-ministro da Educação do Governo Bolsonaro (Imagem: Cláudio Reis/Estadão Conteúdo)
PF prende Milton Ribeiro, ex-ministro da Educação do Governo Bolsonaro (Imagem: Cláudio Reis/Estadão Conteúdo)

Por que Milton Ribeiro está sendo preso?

Em março deste ano, o jornal O Estado de S. Paulo revelou a existência de uma espécie de gabinete paralelo dentro do Ministério da Educação controlado pelos pastores Gilmar Santos e Arilton Moura.

Publicidade

Publicidade

De acordo com a denúncia, o gabinete paralelo era responsável pelas práticas de tráfico de influência e corrupção envolvendo a liberação aos municípios de verbas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), ligado ao MEC.

Segundo o apurado pela Folha de S. Paulo, os pastores, mesmo sem cargos no governo, negociavam com prefeitos a liberação de recursos federais, fazendo pedidos de propina pela liberação dos recursos até mesmo em ouro.

Para piorar a situação, em um áudio, o ex-ministro Milton Ribeiro revelou que priorizava pedidos dos amigos de um dos pastores a mando do próprio presidente Jair Bolsonaro.

Você também pode gostar de ler:
Revelados os estados com a gasolina mais cara do país; preço vai te surpreender

Alexandre PeresEditor, redator e revisor da WebGo Content, graduado em Letras – Português/Inglês. Tem experiência com redação, revisão e editoração de textos para Web.
Veja mais ›
Fechar