Vagas para casar de graça terminam hoje (04/06) – Saiba como se inscrever

Flavio Carvalho

04/06/2021

Poucos sabem, mas é possível casar de graça, livrando-se do pagamento de taxas cobradas pelo cartório que normalmente são de cerca de R$ 400,00 (o valor varia de acordo com a cidade).

Quem mora em Camaragibe, Pesqueira, Caruaru, Gravatá e Limoeiro tem até hoje (04/06) para fazer sua inscrição para se casar de graça! Aqui, indicamos como realizá-la e quais documentos devem ser apresentados. Confira!

casamento coletivo

Casamento Coletivo

Como fazer inscrição para o casamento gratuito

A inscrição para o casamento gratuito é destinada para moradores dos municípios de Pesqueira, Caruaru, Limoeiro, Camaragibe e Gravatá. No caso dos residentes de Pesqueira, Caruaru e Limoeiro, o prazo é até hoje (04/06).

Já para quem mora em Camaragibe, o prazo é até 22/06. Os casais de Gravatá, por sua vez, têm até o dia 12 de julho para realizar sua inscrição. Para efetuá-la, basta contatar o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania de cada comarca.

A seguir, apresentamos os dados de contato do órgão, de acordo com a comarca. Confira quais são, escolha o mais próximo de sua residência e aproveite para realizar sua inscrição para se casar de graça!

Pesqueira

  • Cartório sede: inscrições pelo telefone (87) 99132-5325 ou pelo e-mail [email protected];
  • Cartório do distrito de Papagaio: inscrições pelo telefone (87) 99604-3832 ou pelo e-mail [email protected];
  • Cartório do distrito de Cimbres: inscrições pelo telefone (87) 99921-9361 ou pelo e-mail [email protected];
  • Cartório do distrito de Mimoso: inscrições pelo telefone (87) 98152-4627 ou pelo e-mail [email protected];
  • Cartório do distrito de Mutuca: inscrições pelo telefone (87) 99641-7909 ou pelo e-mail [email protected].

Caruaru

  • Inscrições pelo WhatsApp (81) 98212-2197 ou 98286-0023.

Limoeiro

Camaragibe

  • Inscrições pelo telefone e WhatsApp (81) 99394-0043 ou pelo e-mail [email protected].

Gravatá

  • Inscrições pelos telefones (81) 3533-9908, (81) 3533-9909, pelo WhatsApp (81) 99433-5239 ou pelo e-mail [email protected].

Documentos necessários para dar entrada

No dia do casamento, os noivos precisam apresentar ao cartório onde fizeram a inscrição uma lista de documentos. A seguir, indicamos quais são eles:

  • Certidão de nascimento original;
  • Cópia do RG, CPF e do comprovante de residência, tanto do casal como das duas testemunhas;
  • Certidão de casamento com averbação de divórcio original, bem como cópia da sentença do divórcio ou partilha de bens, opção válida apenas para divorciados;
  • Certidão de casamento com averbação do óbito, assim como certidão de óbito do cônjuge falecido (documentos originais). Alternativa válida somente para viúvos.

Como funciona um casamento coletivo

A maioria dos casamentos gratuitos é coletiva e tem funcionamento simples: vários casais oficializam a união no mesmo dia e horário.

No caso específico dos casamentos gratuitos realizados em Pesqueira, Caruaru, Limoeiro, Camaragibe e Gravatá, as celebrações serão virtuais, devido à pandemia de Covid-19, para evitar aglomerações.

Os casamentos gratuitos oferecidos nesses municípios acontecerão ainda em 2021, com data a ser agendada e divulgada aos casais.

Quem tem direito a casar de graça?

O casamento civil gratuito é um direito garantido a todos os brasileiros que não têm condições financeiras de pagar pela oficialização da união.

Mas, um detalhe importante: a gratuidade envolve somente os gastos com cartório e registro da união. Caso queira fazer festas, ter fotos do dia, entre outros gastos extras, eles deverão ser pagos pelo casal.

Como casar sem pagar?

Muitos pensam que para casar sem pagar é preciso aguardar casamentos coletivos feitos por órgãos do governo, mas não é verdade! Dá para casar de graça antes disso, é só se dirigir a um cartório e fazer uma declaração que indica que não tem condições de pagar as taxas do casamento, o chamado “atestado de pobreza”.

Não há necessidade de elaborar esse documento com antecedência, é possível fazê-lo no dia, e o cartório pode lhe oferecer um modelo ou orientações de como fazer essa declaração, que pode ser escrita à mão.

A única exigência que se faz ao casal é que as informações prestadas na declaração sejam verdadeiras, para não infringir a lei.

O que deve ter no atestado de pobreza?

A declaração entregue ao cartório deve ter dados que comprovem que a renda do casal é insuficiente para pagamento das taxas de casamento. O CRAS (Centro de Referência e Assistência Social) pode emitir um atestado que indique isso, se preferir.

Na declaração, o casal deve mencionar dados como RG, CPF, renda e endereço. No cartório, tenha consigo um comprovante de renda e endereço, caso seja solicitado.

Flavio Carvalho
Escrito por

Flavio Carvalho

Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.