Atualizar o CadÚnico: Qual a importância? Como fazer?

Os pagamentos do Auxílio Brasil começam no próximo dia 17 de novembro, e quem já tem cadastro no CadÚnico terá que atualizar os dados no sistema para poder participar do novo programa.

Neste primeiro momento, o programa irá atender as mesmas famílias que já recebiam o Bolsa Família. Mas apesar de estes beneficiários serem transferidos automaticamente para o novo programa, é importante atualizar o CadÚnico desde já para evitar transtornos futuros.

Publicidade

Publicidade

Além disso, a atualização do CadÚnico não é obrigatória apenas para entrada no Auxílio Brasil, mas para todas as famílias cadastradas no sistema. Sendo assim, veja a seguir como fazer esse procedimento.

atualizar cadúnico
Famílias inscritas no CadÚnico devem atualizar dados do sistema pelo menos a cada dois anos. Foto: Lucas Cabral/PMSJC

Como atualizar os dados no CadÚnico?

Quando as pessoas se inscrevem no CadÚnico, elas assumem o compromisso de prestar informações verdadeiras e atualizadas sobre a realidade de sua família.

Manter esses dados em dia é importante para que o governo conheça melhor a necessidade das famílias de baixa renda e possa incluí-las em programas sociais.

Publicidade

Publicidade

Para atualizar o CadÚnico, é preciso procurar o setor responsável pelo sistema ou pelo Bolsa Família em sua cidade. Isso porque assim como o cadastro, a atualização também deve ser feita de forma presencial, por conta da necessidade de uma nova entrevista.

Em muitas cidades, esse procedimento é feito nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS). Portanto, em caso de dúvidas sobre a atualização do CadÚnico, procure o CRAS mais próximo.

Mas se a sua família ainda não está no CadÚnico, aproveite para conferir os requisitos para se inscrever no sistema e como fazer um novo cadastro.

Quando é necessário fazer a atualização

Sempre que uma família cadastrada no CadÚnico passa por alguma mudança, é necessário fazer a atualização no sistema.

Entre os exemplos de alterações estão nascimento ou morte de alguém na família, mudança de endereço, transferência escolar das crianças, saída de um integrante para outra casa, mudança na renda, entre outras.

Além disso, é obrigatório atualizar o CadÚnico a cada dois anos, mesmo que não haja mudanças na família. Afinal, as informações declaradas precisam refletir a situação socioeconômica da família.

Publicidade

Publicidade

Para mais informações sobre o CadÚnico, basta acessar a página do sistema na plataforma gov.br.

Felipe Matozo
Jornalista formado pelo Centro Universitário Internacional Uninter, repórter do Jornal O Repórter e ator profissional licenciado pelo SATED/PR. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário