Cartões de crédito podem estar com os dias contados graças a uma tecnologia que você já usa

Saiba como o Pix Parcelado pode acabar substituindo o uso de cartões de crédito e fique por dentro de outras informações sobre o recurso.

Uma ferramenta que tem o potencial necessário para substituir o uso dos cartões de crédito é o chamado Pix Parcelado, lançado ainda este ano, assim como Pix vem superando o uso de outras formas de pagamento.

Em geral, cartões de crédito e Pix Parcelado têm muitos pontos em comum, e o Pix Parcelado tem suas vantagens exclusivas.

Publicidade

Publicidade

A seguir, você fica sabendo mais a respeito da possibilidade de o Pix Parcelado vir a substituir o uso de cartões de crédito e outras informações. Continue lendo!

Como funciona o Pix Parcelado?

Cartões de crédito podem estar com os dias contados graças a uma tecnologia que você já usa
Saiba como o Pix Parcelado pode acabar substituindo o uso de cartões de crédito e fique por dentro de outras informações sobre o recurso. (Imagem: Reprodução/Internet)

Assim como o cartão de crédito, o Pix Parcelado é um tipo de crédito pessoal. Com o recurso, o usuário tem possibilidade de fazer um pagamento à vista com Pix, fazendo parcelamento da compra em 12, 24 ou até 60 vezes.

O número de parcelas costuma depender da instituição financeira que está oferecendo o serviço.

Publicidade

Publicidade

Inclusive, o processo para concessão do serviço de crédito funciona de maneira semelhante ao do cartão de crédito: a empresa faz uma análise da renda, do histórico e do relacionamento entre o cliente e ela. Também, o pagamento das parcelas têm de ser feitos todo mês, até que a última parcela seja paga.

Cartão de crédito pode ser substituído pelo Pix Parcelado

A suposição de que o cartão de crédito pode vir a ser substituído pelo Pix Parcelado surge a partir de fatos. No caso, dos dados que apontam que ao longo dos últimos anos o Pix teve uma adesão tão grande pelos brasileiros que as transações com Pix superaram transferências via TED/DOC.

Da mesma forma, dados do Banco Central, que é o responsável pela criação e manutenção constante do Pix, revelam que as transações por meio de pagamento instantâneo somaram 3,89 bilhões nos últimos três meses do ano passado — uma alta de 34% sobre o trimestre anterior.

Outros dados divulgados pela mesma instituição revelam que o uso de cartões também aumentou, mas que, em comparação com o crescimento do Pix, essa alta foi pouco significativa.

Isso tudo aconteceu porque o Pix é uma forma de pagamento prática, sobretudo instantânea. O processo todo de transferência acontece em até 10 segundos e pode ser feito a qualquer momento que o usuário desejar.

Em relação ao Pix Parcelado, embora ainda existam muitas incertezas sobre o funcionamento da ferramenta, tendo em vista que o serviço é oferecido por instituições específicas e que ainda é cedo para avaliar o impacto final para emissores e adquirentes, não dá para deixar de dizer que o Pix Parcelado é uma nova infraestrutura de pagamento de crédito que tem tudo para ter sucesso, como o próprio Pix.

Publicidade

Publicidade

Afinal, de modo geral, o Pix Parcelado tem conquistado espaço no meio da relação entre consumidores e lojistas.

Isso porque o valor a ser recebido por meio do PIX podem virar garantias para produtos de crédito fornecidos por aqueles que devem receber, da mesma forma que os recebíveis de cartão de crédito já funcionam hoje.

Inclusive, pensando no curto prazo, o Pix Parcelado pode até se tornar uma oportunidade para quem deve adquirir o valor. Afinal, tem sido cobrada uma taxa próxima do débito, enquanto o arranjo não possui taxa de intercâmbio.

Quais instituições oferecem o serviço do Pix Parcelado?

Apenas o BradescoMercado PagoSantanderPicPay e Digio oferecem o recurso de parcelamento à vista, atualmente. Em cada instituição, as regras são as seguintes:

  • Bradesco: juros a partir de 2,36% ao mês e prazo de até 60 vezes.
  • Mercado Pago: juros a partir de 2,5% ao mês em cada parcela e pix em até 12 vezes.
  • Santander: juros a partir de 1,59% ao mês e prazo de até 24 vezes.
  • PicPay: juros a partir de 3,99% do valor total e prazo de até em até 12 vezes.
  • Digio: valor pode ser parcelado em até 12 vezes.
Publicidade

Ainda faltam muitas empresas começarem a oferecer o serviço, inclusive algumas outras grandes fintechs, como é o caso do Nubank, considerado o maior banco digital no Brasil. Quando isso acontecer, são grandes as chances de haver um impulsionamento ainda maior para o Pix Parcelado.

Publicidade

Veja também: Deputados estudam proposta que vai beneficiar aposentados e pensionistas do INSS

Redatora WebGo Content e bacharelanda em Comunicação Organizacional na UTFPR. Fã de café à meia noite e amante de fotografia de paisagens naturais.
Linkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário