Empréstimo do Caixa Tem recusado? Veja 6 opções de empréstimos para negativados

Teve seu empréstimo Caixa Tem recusado? Então, confira aqui alternativas de empréstimos para negativados e saiba como funcionam!

Seu pedido de empréstimo do Caixa Tem foi recusado? Isto é comum quando o requerente está negativado, ou seja, com nome e CPF com restrição em órgãos de proteção ao crédito, como o Serasa.

De acordo com um levantamento do Mapa da Inadimplência e Renegociação de Dívidas no Brasil, do Serasa, 65 milhões de brasileiros tinham dívidas no mês de fevereiro. Trata-se de uma alta de 0,54% em comparação a janeiro.

Publicidade

Publicidade

Ter dívidas em aberto dificulta o acesso a linhas de crédito, mas isso não significa que é impossível conseguir um empréstimo. Inclusive, existem alternativas de empréstimos para negativados que são excelentes opções. A seguir, listamos as 6 principais opções!

1. Empréstimo consignado

Empréstimo do Caixa Tem recusado? Veja 6 opções de empréstimos para negativados

O empréstimo consignado é mais comum para funcionários públicos, pensionistas ou aposentados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). No entanto, quem trabalha em empresa privada também pode conseguir essa modalidade.

As parcelas de pagamento do empréstimo são descontadas diretamente do salário ou benefício do contratante. Portanto, parte da renda fica retida e vai para a empresa credora.

Publicidade

Publicidade

Como o banco tem garantia de que receberá o valor do empréstimo de volta, a taxa de juros do consignado é uma das menores do mercado. Você pode ver quanto cada instituição financeira cobra no site do Banco Central.

2. Penhor

O penhor é uma modalidade de empréstimo em que o contratante oferece um bem ao credor como garantia de cumprimento da dívida. Caso não pague, perde o bem.

Normalmente, penhora-se joias e há cobrança de taxa de juros média de 2% ao mês. No entanto, somente a Caixa Econômica Federal pode fazer a penhora.

Possui interesse nessa modalidade? Então, é preciso comparecer a uma agência Caixa habilitada com os bens que deseja penhorar. Apresente seu RG, CPF e comprovante de residência. Durante o atendimento ocorre a avaliação dos bens para determinar seus valores.

Se a penhora for aprovada, o banco estabelece um prazo de pagamento e as joias são devolvidas se o contratante o cumprir. Em caso negativo, a instituição financeira assume a titularidade das joias, que vão a leilão para pagamento da dívida.

3. Empréstimo com garantia

Trata-se de uma alternativa ao empréstimo do Caixa Tem com taxa de juros mais acessível. Neste caso, o contratante dá algum bem como garantia de pagamento.

Publicidade

Publicidade

Pode ser qualquer bem, desde que cubra o valor do empréstimo. Dá para entregar como garantia seu imóvel, seu carro, até mesmo eletrônicos como seu celular. Quanto maior o valor do bem, menor a taxa de juros.

Se der um imóvel como garantia, a taxa de juros é menor, mas o valor do empréstimo não pode ser maior que 60% do preço do bem. Uma empresa terceirizada é responsável por fazer a avaliação da garantia e a liberação do empréstimo tende a ser mais burocrática.

Caso ofereça seu veículo como garantia, o empréstimo recebe o nome de refinanciamento. Seu benefício é que possui taxas de juros baixas, é possível contratar um empréstimo num valor alto e os prazos de pagamento são mais flexíveis.

4. Empréstimo com garantia de FGTS

Esta é uma alternativa para quem possui saldo de mais de R$ 300,00 no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e aderiu ao saque-aniversário.

Publicidade

Nessa modalidade, o banco adianta o valor de FGTS que o trabalhador sacaria no mês de seu aniversário, disponibilizando-o a qualquer período de forma adiantada.

Publicidade

Sobre o valor do empréstimo há cobrança de taxa de juros que varia de acordo com o banco escolhido. Portanto, é importante simular a contratação com mais de um banco para escolher o que oferece uma taxa de juros menor.

5. Empréstimos de financeiras

Financeiras tendem a oferecer empréstimos para negativados com taxas de juros até 20% mais baratas do que bancos. Por isso, é interessante verificar a contratação com essas empresas para conseguir economizar.

No entanto, tenha alguns cuidados na contratação, como consultar se a financeira é regulamentada pelo Banco Central, informação que pode ser obtida no site da instituição.

6. Microcrédito

Publicidade

Publicidade

Trata-se de um empréstimo destinado a pequenos empreendedores com faturamento bruto anual de até R$ 200 mil. Neste caso, o dinheiro deve ser utilizado para ampliação do negócio ou abertura de empresa própria.

A taxa de juros depende do banco, mas normalmente fica em 4% ao mês. A boa notícia é que normalmente todas as instituições financeiras disponibilizam essa linha de crédito, sendo possível simular a contratação em várias.

Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.
FacebookLinkedinTwitter

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário