Entenda como saber se o produto está de fato barato nesta Black Friday!

Entenda como saber se o produto está de fato barato nesta Black Friday! Tudo que você precisa saber, sem faltar nada aqui No detalhe.

Finalmente estamos na semana da Black Friday novamente, e para aqueles que nunca se beneficiaram de nada nesta data talvez ainda não saibam as principais dicas para não cair em possíveis armadilhas disfarçadas de promoções. 

Sendo assim, destacamos as principais dicas para não cair em golpes nesta edição da Black Friday. Saiba se o tão desejado produto está barato de fato ou é apenas uma armadilha criada pela loja.

Publicidade

Publicidade

Como saber se o produto está barato na Black Friday?

A Black Friday deste ano ficou marcada para o dia 26 de novembro, a última sexta-feira do mês.

Nesta data, vai ser comum os consumidores encontrarem ofertas que parecem imperdíveis aos olhos, porém para saber mesmo se de fato ela é, o ideal é uma pesquisa detalhada de seus preços antes da sexta-feira. 

Entenda como saber se o produto está de fato barato nesta Black Friday! (2)
Fonte/Reprodução: original

Para realizar essa busca, não é preciso que fique entre em muitos sites ao mesmo tempo. Existem ferramentas que fazem isso por você. Eles mostram o quanto ira custar o produto em milhares de lojas brasileiras.

Publicidade

Publicidade

É possível filtrar o produto, fazer uma análise comparativa de seus preços por meio dos gráficos e até mesmo ver a avaliação de clientes de cada loja. As plataformas mais populares que fazem esse trabalho são: Buscapé, Google Shopping, Zoom, Pelando, Reduza e JáCote.

É necessário fazer essa busca de preços antecipadamente pelo fato de que alguns e-commerces podem colocar preços enganosos na Black Friday. Eles são capazes de aumentar os preços antes da data, e na sexta-feira colocarem o preço que sempre foi.

Por isso, pesquise antes e no dia, compare e veja em qual loja o produto está mais barato para seu bolso.

Dicas para Black Friday

Além da pesquisa antecipada e detalhada dos preços, o melhor a se fazer é verificar as condições de pagamento também. Isso porque, é normal que os compradores encontrem preços tentadores destacados no anúncio do produto, no entanto, para pagar aquele preço é necessário atender a requisitos de pagamento.

Por exemplo, normalmente o primeiro preço do produto é apenas o valor referente ao pagamento por boleto, o total a prazo é um pouco mais caro. Há também casos de promoções apenas para determinado público, como assinantes ou integrantes de algum clube de compras e serviços. 

O melhor a se fazer é abrir a página do produto e olhar os detalhes e condições dentro da oferta. Uma grande dica é realizar a simulação da compra, para ver se o produto barato se enquadra mesmo na promoção divulgada. 

Publicidade

Publicidade

Outra dica de ouro para não cair em golpes nesta Black, é verificar a reputação da loja que está interessado em realizar alguma compra. Isso pode evitar futuros problemas com suas mercadorias, como atraso de entrega, produtos falsificados, preços suspeitos e fraudes. 

Para realizar esta pesquisa, é possível utilizar o site Reclame Aqui. Lá você encontrará a reputação e reclamações de outros compradores, avalie se vale a pena ou não realizar a compra no e-commerce.

Para facilitar a vida do comprador na Black Friday, o site do Procon disponibiliza uma lista de lojas que não são seguras para compras devido à sua reputação. 

Escândalos de promessa de produto barato na Black Friday

Com este objetivo, o Reclame Aqui realizou um levantamento de empresas que mais recebem reclamações de seus clientes durante e depois da Black Friday. Na plataforma, a reputação é colocada através das reclamações dos usuários. 

Publicidade

No ranking de 2020 o primeiro lugar em reclamações ficou com a Americanas Marketing Place. A  Kabum situou-se em segundo lugar, com 306 reclamações e também apareceu nos rankings anteriores. 

Publicidade

O e-commerce Kabum foi palco de escândalos nas Black Fridays anteriores. Isso porque, no ano de 2020 muitos clientes reclamaram de seus preços maquiados e ainda por cima conseguiram realizar a censura de um aplicativo que tem como intuito mostrar todos os preços enganosos dessa data.

Além disso, produtos com promoções absurdas foram anunciados e esgotados propositalmente para que não houvesse compras, usados apenas para chamar atenção. Foi uma falta de respeito com o consumidor e gerou muitas críticas no Reclame Aqui.

Assim, utilize as dicas para conseguir usufruir de produtos baratos nessa Black Friday e não saia de forma alguma lesado como consumidor. 

Flavio Carvalho
Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.
FacebookLinkedinTwitter

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário