Estas pessoas terão direito ao novo Auxílio Brasil de R$ 600 caso aprovado

Estas pessoas terão direito ao novo Auxílio Brasil de R$ 600 caso aprovado

O presidente Jair Bolsonaro combinou com o Congresso que haverá um aumento de R$ 200 no Auxílio Brasil, o que significa que o valor do benefício passa a ser de R$ 600. Para se tornar uma realidade, no entanto, é necessário que o Legislativo aprove a proposta.

Se isso acontecer, então o valor de R$ 600 será pago aos beneficiários do programa até o mês de dezembro deste ano.

Publicidade

Publicidade

A seguir, você fica sabendo quem irá receber o novo Auxílio Brasil de R$ 600, caso ele seja aprovado. Continue lendo!

Quem terá ao Auxílio Brasil de R$ 600?

Estas pessoas terão direito ao novo Auxílio Brasil de R$ 600 caso aprovado
Fique sabendo todos os detalhes de quem deverá ter direito ao Auxílio Brasil no valor de R$ 600, caso a proposta de Bolsonaro seja aprovada. (Imagem: Reprodução/Internet)

Todas as famílias que já recebem o Auxílio Brasil atualmente deverão receber o benefício com o aumento de R$ 200. Não haverá necessidade de passar por um recadastramento ou passar por uma nova comprovação de renda para ter acesso ao novo Auxílio Brasil.

Se o benefício for aprovado, as famílias que já recebem o benefício do programa social deverão receber os pagamentos até o mês de dezembro deste ano. Também aquelas que estão na lista de espera para participar do programa e forem aprovadas na folha de pagamento terão direito ao Auxílio Brasil de R$ 600.

Publicidade

Publicidade

A seguir, você fica sabendo os detalhes dos requisitos para se ter direito sobre o Auxílio Brasil, caso o novo valor aprovado.

Quem vai receber o Auxílio Brasil?

As regras sobre quem tem direito ao Auxílio Brasil não mudam. O benefício pago pelo Governo Federal continuará sendo voltado para famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

Sendo assim, o Auxílio Brasil deverá continuar atendendo aquelas famílias em situação de pobreza, contando com uma renda familiar per capita mensal entre entre R$ 105,01 e R$ 210,00, e aquelas famílias em situação de extrema pobreza, contando com uma renda familiar per capita igual ou inferior a R$ 105,00.

Sobre as famílias em situação de pobreza, é importante comentar que só serão elegíveis ao programa social se tiverem composição crianças, adolescentes, gestantes, nutrizes ou pessoas com idade entre 18 até 21 anos incompletos, desde que tenham a educação básica concluída ou que estejam nela matriculadas.

Para manter o benefício, é preciso que as famílias mantenham também a atualização cadastral no CadÚnico (Cadastro Único), além de seguir cumprindo com os seguintes requisitos:

  • Em caso de a família beneficiada ter uma ou mais gestantes, é preciso haver a realização do pré-natal;
  • Cumprimento do calendário nacional de vacinação;
  • Acompanhamento do estado nutricional de todas as crianças e adolescentes do núcleo familiar;
  • Respeito à frequência escolar mínima.

Como se cadastrar no Auxílio Brasil 2022

Para participar do Auxílio Brasil 2022, a família deve se inscrever no CadÚnico. Para isso, é necessário escolher um representante da família, que deverá ir até um ponto de atendimento dos Centro de Referência da Assistência Social (Cras) com um documento de identificação de cada membro da família.

Publicidade

Publicidade

Ou seja, não é possível se cadastrar no Auxílio Brasil através da internet ou por meio de aplicativos. Apenas o valor do benefício pode ser movimento através de contas bancárias digitais criadas para receber o Auxílio Emergencial.

Além disso, no caso daqueles beneficiários que migraram do Bolsa Família para o Auxílio Brasil, é possível receber o pagamento por meio da mesma conta bancária.

Tendo isso em vista, o pagamento pode ser feito na conta do Caixa Tem ou, então, na conta bancária que for informada pelo representante familiar ao ir até a unidade de atendimento do Cras.

Veja também: Está com o IPVA MG 2022 atrasado? Você pode fazer isso para aliviar o valor

Elouise LopesRedatora WebGo Content e bacharelanda em Comunicação Organizacional na UTFPR. Fã de café à meia noite e amante de fotografia de paisagens naturais.
Veja mais ›
Fechar