Golpes no PIX: devolução de dinheiro é possível. Usuários relatam burocracias. Entenda

Ferramenta de devolução de valores transferidos via Pix para casos de golpes ou falhas completa um mês, mas usuários relatam problemas.

Em dezembro, o mecanismo de devolução do Pix, criado para casos como golpes e falhas operacionais, completou um mês de funcionamento. Mas até aqui muitos usuários vêm questionando a efetividade do sistema.

Isso porque há casos de pessoas que precisaram recuperar o dinheiro, mas não conseguiram. É o caso do professor de Finanças Guilherme Baumworcel, que foi vítima de um golpe e não conseguiu o valor da transação de volta mesmo com a prisão de integrantes da quadrilha.

Publicidade

Publicidade

Em entrevista ao Extra, Baumworcel afirmou que as regras da resolução do Banco Central podem impedir a recuperação do dinheiro.

golpes pix devolução
Mecanismo de devolução de valores do Pix gera questionamentos. Foto: Adriano Ishibashi/Framephoto

Conforme explicou o professor, todas as devoluções pressupõem que haja saldo suficiente na conta do usuário que recebeu o valor em operações iniciadas em 90 dias a partir da data da transação original. Entretanto, em caso de má-fé, a pessoa pode transferir o dinheiro para outra conta e não ter mais saldo na que recebeu o Pix.

Ou seja, em caso de golpes, por exemplo, o dinheiro não vai ficar parado na conta que recebeu o Pix, o que faz com que a devolução não seja tão efetiva, segundo Baumworcel.

Publicidade

Publicidade

Além disso, a resolução determina que o usuário que recebeu o Pix autorize previamente a devolução, assim como a possibilidade de bloqueio dos recursos que permanecerem na conta transacional, em uma ou mais parcelas, até atingir o valor total da transação.

Veja também: Quais os golpes mais comuns com o PIX? Veja como se proteger

Como funciona a devolução de valores do Pix?

Segundo as regras do mecanismo, é preciso iniciar a devolução em até 90 dias da data em que aconteceu a transação original. Além disso, o banco da vítima precisa usar a infraestrutura do Pix para alertar a instituição que receber a transferência suspeita.

Essa notificação acontece para permitir o bloqueio do valor em questão. Após o bloqueio do dinheiro, os bancos têm até sete dias para analisar o caso.

No entanto, não é possível usar o mecanismo de devolução para situações em que o usuário digita a chave Pix errada. Também não há como usar a ferramenta em casos de controvérsias comerciais.

Para saber como pedir devolução de valores de transação via pia em cada um dos principais bancos do país, confira a matéria do Extra.

Jornalista, ator profissional licenciado pelo SATED/PR e ex-repórter do Jornal O Repórter. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.
FacebookLinkedinTwitterYoutube

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário