Governo confirma novo valor do Auxílio Brasil; descubra quando ele entra em vigor

Governo confirma novo valor do Auxílio Brasil; descubra quando ele entra em vigor
Governo confirma inclusão do novo valor do Auxílio Brasil na PEC dos Combustíveis. Foto: Reprodução

Em cerimônia de entrega de residenciais em Maceió (AL) nesta terça-feira (28/06), o presidente Jair Bolsonaro (PL) confirmou a inclusão do novo valor do Auxílio Brasil na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Combustíveis.

Com isso, a parcela do Auxílio Brasil deve passar de R$ 400 para R$ 600. Além disso, o valor do Vale-Gás também deve subir para cerca de R$ 120, e a PEC ainda cria um auxílio para caminhoneiros de R$ 1.000. Todas as medidas valerão até o final de 2022.

Publicidade

Publicidade

Ainda de acordo com o presidente, algumas mulheres terão direito a duas cotas do Auxílio Brasil, passando a ganhar R$ 1.200 por mês. As medidas surgem a poucos meses das eleições e tentam melhorar a avaliação do governo, já que Bolsonaro aparece atrás do ex-presidente Lula (PT) nas pesquisas eleitorais.

Quando o novo valor do Auxílio Brasil entrará em vigor?

Governo confirma novo valor do Auxílio Brasil; descubra quando ele entra em vigor
Governo confirma inclusão do novo valor do Auxílio Brasil na PEC dos Combustíveis. Foto: Reprodução

Para que o novo valor do Auxílio Brasil entre em vigor, assim como o aumento no Vale-Gás e a criação do “voucher caminhoneiro”, é preciso que a PEC seja aprovada na Câmara e Senado.

Nesse caso, a expectativa do governo é que a votação da PEC aconteça nesta quarta-feira (29) no Senado, e que nos próximos dias ela seja aprovada na Câmara. Se isso acontecer, é possível que os novos valores já passem a valer em junho.

Publicidade

Publicidade

Nesta semana, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), relator da PEC, adiou o anúncio do parecer e pode atrapalhar os planos do governo. O relator chegou a afirmar que entregaria o relatório da proposta na última segunda-feira, mas teve de segurar o texto.

Isso porque a equipe econômica quis incluir no pacote uma nova medida: zerar a fila do Auxílio Brasil. Além disso, o governo precisa driblar a Legislação Eleitoral para criar o Voucher Caminhoneiro, pois a lei proíbe a criação de novos benefícios sociais em ano de eleição.

Bolsonaro perde para Lula entre beneficiários do Auxílio Brasil, segundo pesquisa

Com os investimentos em benefícios sociais, o governo tenta diminuir seus índices de rejeição, principalmente entre os mais pobres. Afinal, este é um público em que a aprovação de Bolsonaro é mais baixa do que a média.

Segundo uma pesquisa BTG/FSB divulgada na segunda-feira, por exemplo, Lula (PT) tem ampla vantagem sobre o presidente entre beneficiários do Auxílio Brasil. Neste grupo, o ex-presidente lidera a disputa com 73% das intenções de voto, contra 16% de Bolsonaro.

Felipe MatozoJornalista, ator profissional licenciado pelo SATED/PR e ex-repórter do Jornal O Repórter. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.
Veja mais ›
Fechar