Imposto de Renda 2022: quais investimentos precisam ser declarados?

Imposto de Renda 2022: quais investimentos precisam ser declarados?

O prazo para declarar e enviar o Imposto de Renda 2022 vai até o dia 31 de maio. Muitos dos contribuintes ainda possuem dúvidas a respeito do que deve ser declarado, como deve ser declarado e assim por diante. Também se costuma perguntar quais investimentos devem ser declarados.

Todas essas dúvidas devem ser sanadas antes de fazer e enviar o documento à Receita Federal, para evitar entregar o Imposto com eventuais erros.

Publicidade

Publicidade

Nesta matéria do NoDetalhe, você fica sabendo quais investimentos realizados em 2021 precisam ser declarados no Imposto de Renda 2022 e como fazer isso. Confira!

Quais investimentos devem ser declarados no Imposto de Renda 2022?

Imposto de Renda 2022: quais investimentos precisam ser declarados?
Saiba quais investimentos devem ser declarados no Imposto de Renda 2022 e como eles devem ser declarados no documento. (Imagem: Reprodução/ Internet)

 

 

Publicidade

Publicidade

 

 

 

 

 

 

Publicidade

Publicidade

Na declaração do Imposto de Renda de 2022, o contribuinte deve informar todos os investimentos que tinha em carteira no ano de 2021, ainda que parte dos ganhos seja isenta da incidência de tributos no Brasil. O ideal é ter o máximo de transparência com a Receita Federal na hora de informar as rendas que se tiveram ao longo do ano anterior.

Para a conta do Imposto de renda, entram rendimentos de renda fixa, fundos de investimentos, ações, fundos imobiliários, saldo de conta poupança, ETFs, investimentos no exterior e até valores em criptomoedas.

Na hora de fazer a declaração, é importante que o contribuinte se mantenha atento às categorias para informar os bens da maneira correta e evitar erros no Imposto de Renda 2022. Quando a Receita Federal verifica erros no documento, o contribuinte é notificado e recebe um prazo para corrigir o erro.

Dependendo do caso, a Receita Federal pode considerar tentativa de fraude ou mesmo omissão de informações, o que pode gerar graves consequências para o cidadão que deve fazer a declaração do Imposto de Renda e se manter em dia com o pagamento do Imposto e demais obrigações legais.

Quais são as categorias de investimentos a serem declarados no Imposto de Renda 2022?

Publicidade

No momento em que o contribuinte for declarar investimentos, deve utilizar a seção “Bens e Direitos” na declaração. Os rendimentos obtidos com esses investimentos devem constar em outras fichas, enquanto isso.

Enquanto faz a declaração do Imposto de Renda 2022, é de grande importância que o contribuinte esteja atento aos códigos presentes no formulário da declaração. Afinal de contas, cada código corresponde a um produto de investimento diferente, divididos com base no tipo de renda.

Publicidade

Atualmente, a Receita Federal considera dois tipos de renda, para declaração do Imposto. O primeiro tipo é a renda fixa, que apresenta as seguintes categorias no Imposto de Renda:

  • Tesouro Direto
  • CDB, RDB e LCs
  • Debêntures
  • Poupança
  • LCI e LCA
  • CRI e CRA

O segundo tipo é a renda variável. Na hora de declarar o Imposto, aparecem as seguintes categorias referentes a este tipo de renda:

  • Ações
  • Day Trade
  • Dividendos
  • ETFs
  • BDRs
  • Fundos imobiliários
  • Criptomoedas
  • NFTs
Publicidade

Publicidade

Além da renda fixa e da renda variável, a Receita Federal considera Fundos de investimentos, Previdência Privada e Investimentos no exterior, que devem ser devidamente informados na declaração do Imposto, caso existam.

Devemos reforçar que qualquer erro na declaração pode resultar em dores de cabeça, no futuro, para o contribuinte do Imposto. Portanto, tudo deve ser informado com muita cautela no documento a ser entregue à Receita Federal.

Quem deve declarar o Imposto de Renda 2022?

Deve fazer a declaração do Imposto de Renda todos os cidadãos que tiveram rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 ou valores não tributáveis acima de R$ 40 mil em 2021.

Também devem fazer a declaração aqueles fizeram investimentos na Bolsa, independente do valor investido. Nesse caso, o cidadão deve declarar os investimentos de todas as classes que tenha em carteira na Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física 2022 (DIRPF 2022).

Veja também: Saque de R$ 1.000 do FGTS começa na semana que vem; confira o calendário

Elouise LopesRedatora WebGo Content e bacharelanda em Comunicação Organizacional na UTFPR. Fã de café à meia noite e amante de fotografia de paisagens naturais.
Veja mais ›
Fechar