IPVA 2022 Detran SP – consultar valor, calendário de pagamento, como pagar

O Imposto sobre a Propriedade de Veículo Automotor (IPVA) é um dos principais pagos pelos donos de automóveis. Sua finalidade é arrecadar verba para os cofres públicos, dinheiro que é utilizado para bancar a prestação de serviços para a população, sem necessariamente estarem associados ao trânsito.

Aqui, damos todas as informações sobre o IPVA 2022 Detran SP! Confira e saiba como consultar valor, calendário de pagamento, como quitar a dívida, entre outras informações importantes sobre o imposto.





ipva 2022 detran sp

Valor do IPVA SP 2022

O valor oficial do IPVA 2022 SP será divulgado até o final de 2021 e é estabelecido de acordo com um cálculo feito pela Secretaria de Fazenda do Estado (Sefaz) com base na tabela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas).

Mas, como saber o valor exato de seu IPVA SP 2022? Realizando uma consulta no site da Sefaz! Veja, a seguir, um passo a passo para lhe orientar na realização desse serviço:

  1. Acesse o site da Sefaz SP;
  2. Informe o Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores, que está no seu CRLV, o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo) e a placa;
  3. Marque a caixa de recaptcha, para autenticar seu acesso;
  4. Clique em “consultar”.

Pronto! A página será atualizada e trará informações sobre o valor do imposto. Um detalhe importante: essa consulta também pode ser feita para verificar débitos de IPVA, caso tenha interesse em descobrir se há dívidas associadas ao veículo.





Como emitir 2ª via do boleto do IPVA em São Paulo

O governo do estado não gera mais boleto para o IPVA vigente, somente para os de exercícios (anos) anteriores. Caso tenha parcelas do imposto em aberto, é possível emitir a segunda via do boleto da seguinte forma:

  1. Acesse a página de consulta e emissão de guias de IPVA no site da Sefaz SP;
  2. Em “emissão de guias de pagamento”, clique em “consultar”;
  3. Preencha o formulário indicando dados de seu veículo;
  4. Clique em “consultar”.

Pronto! A página será atualizada e será possível verificar eventuais débitos, bem como emitir a segunda via do boleto para pagamento da dívida.

Um detalhe importante: antes de gerar o boleto, verifique se o débito de IPVA foi inscrito na dívida ativa. Para isso, basta acessar o site de dívida ativa do estado e consultar o Renavam do veículo. Se houver inscrição, será possível gerar o boleto na própria página.

Se o débito de IPVA estiver inscrito na dívida ativa, não gere ou pague a guia emitida de acordo com o passo a passo acima, uma vez que a pendência não será regularizada.

Calendário de pagamentos do IPVA 2022 SP

O calendário de pagamentos do IPVA SP 2022 ainda não foi divulgado, mas normalmente o prazo de vencimento das parcelas é em janeiro, fevereiro e março para a maioria dos veículos.

Somente caminhões e caminhões-tratores têm um prazo maior, com possibilidade de pagamento de janeiro a setembro, de acordo com o número final da placa. Para verificar o calendário oficial de pagamentos 2022, fique de olho no site da Sefaz.

Como pagar o IPVA SP 2022





É simples pagar o IPVA SP 2022: basta informar o Renavam do veículo em um dos canais de atendimento, ou seja, caixas eletrônicos, lotéricas, internet banking e aplicativo do banco em que possui conta.

Mas, atenção! Não é todo banco que aceita o pagamento do imposto. Veja, quais são credenciados: Bancoob, Bradesco, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Daycoval, Itaú Unibanco, Mercantil do Brasil, Rendimento, Safra e Santander.

Há duas formas de pagamento do IPVA SP: em cota única (à vista) ou parcelado. No caso da cota única, se o proprietário pagar em janeiro receberá um desconto de 3% aplicado sobre o valor total do imposto. Se pagar em fevereiro não terá abatimento.

Caso opte pelo pagamento parcelado, dá para dividir o valor total em até três vezes e não há incidência de desconto nessa opção.

O que acontece se não pagar o IPVA SP?



Uma das principais consequências é o aumento da dívida, uma vez que sobre o pagamento em atraso há acréscimos moratórios de 0,33% ao dia e juros mensais que variam entre 1% e a taxa Selic.



Caso o débito seja inscrito na dívida ativa, há acréscimo moratório de 40% do valor total do imposto. Outro problema é a impossibilidade de realizar o licenciamento anual do veículo, sem conseguir renovar o CRLV, que é um documento de porte obrigatório.

Flavio Carvalho
Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.
FacebookLinkedinTwitter

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário