IPVA 2022 mais caro. Veja o valor previsto do imposto anual

Alguém que permanece com o mesmo carro por alguns anos estão acostumados a pagar valores menores de Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) com o passar do tempo devido à desvalorização, mas a tendência é que em 2022 o efeito seja o contrário e o imposto fique mais caro.

E o motivo para essa expectativa não tem a ver com aumento das alíquotas cobradas pelos estados, mas sim com a valorização dos carros usados, que interfere diretamente no cálculo do IPVA.

Publicidade

Publicidade

Enquanto a indústria enfrenta um problema de falta de insumos para produzir veículos zero km, os seminovos ficaram mais caros em 2021, chegando a acumular alta de 12,5% no intervalo de 12 meses em agosto, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

ipva 2022 mais caro
Valorização dos carros usados deve deixar IPVA mais caro para muitos motoristas em 2022. Foto: Gcom-MT

Um exemplo que pode ser usado para ilustrar esta situação é o do Chevrolet Onix Joy 1.0 8V Flex 2019, modelo mais vendido dos últimos anos. De acordo com dados da Tabela Fipe, muito utilizada para consultar o valor de venda de um veículo, este é um carro que em 12 meses ficou 34,4% mais caro, custando hoje mais de R$ 48 mil.

Como o cálculo do IPVA considera o valor venal do veículo e a alíquota cobrada em cada estado, o imposto do veículo também deve ficar mais caro em 2022, independentemente das taxas locais.

Publicidade

Publicidade

Apesar de a tabela Fipe não ser a base de cálculo dos estados, ela é usada como referência para saber se o preço de um veículo valorizou ou desvalorizou.

Veja também: Estados que dão isenção ou redução no IPVA para veículos com gás natural

De quanto deve ser o aumento no IPVA 2022?

Como as alíquotas e tabelas de valores venais variam de um estado para outro, assim como cada modelo valoriza de uma forma diferente, não há como dizer o quão mais caro ficará o IPVA 2022. Tudo depende do seu carro e do local onde mora.

Usando o mesmo exemplo do Chevrolet Onix citado acima, na tabela de preços venais usada em São Paulo para calcular o IPVA 2021, o veículo estava avaliado em R$ 39.838. Com isso, os proprietários paulistas deste modelo pagaram um imposto de R$ 1.593,52 neste ano.

Para o ano que vem, Secretaria da Fazenda e Planejamento de São Paulo ainda não concluiu a tabela de valores venais, mas se a valorização do Onix for a mesma verificada na Fipe, ele ficará avaliado em R$ 53.538. Nesse caso, com a alíquota de 4% cobrada no estado, o seu IPVA ficaria R$ 2,141,53, quase R$ 550 mais caro.

Segundo a secretaria, a tabela de valores venais para os cálculos do imposto deverá ser finalizada em novembro e publicada no próximo mês de dezembro.

Como saber o valor do IPVA 2022 do meu carro?

Publicidade

Publicidade

Para chegar ao valor do IPVA de um veículo, basta multiplicar seu valor venal pela alíquota praticada no Estado.

Se um veículo avaliado em R$ 40 mil estiver licenciado em um Estado que cobra alíquota de 3%, por exemplo, seu IPVA será de R$ 1.200 (40.000 x 3%).

Sendo assim, para o contribuinte calcular quanto ele deve pagar de imposto no próximo ano, ele deve saber o valor venal do veículo a alíquota cobrada em seu Estado (mais informações abaixo).

Mas caso o Estado não disponibilize a tabela de valores venais ou, como no caso de São Paulo, ainda não a tenha finalizado, uma opção disponível é consultar a tabela Fipe. Entretanto, cabe destacar que nesse caso o contribuinte terá uma apenas base aproximada do valor de seu veículo, que não é usada oficialmente para os cálculos.

Valor das alíquotas em cada estado

Publicidade

De modo geral, as alíquotas cobradas pelos 26 Estados brasileiros e o Distrito Federal variam de 2% a 4%, conforme podemos ver na lista abaixo:

Publicidade

  1. Acre – 2%
  2. Alagoas – 3%
  3. Amapá – 3%
  4. Amazonas – 3%
  5. Bahia – 2,5%
  6. Ceará – 2,5%
  7. Distrito Federal – 3,5%
  8. Espírito Santo – 2%
  9. Goiás – 3,75%
  10. Mato Grosso – 2%
  11. Mato Grosso do Sul – 3,5%
  12. Maranhão – 2,5%
  13. Minas Gerais – 4%
  14. Pará – 2,5%
  15. Paraíba – 2,5%
  16. Paraná – 3,5%
  17. Pernambuco – 3%
  18. Piauí – 2,5%
  19. Rio de Janeiro – 4%
  20. Rio Grande do Norte – 3%
  21. Rio Grande do Sul – 3%
  22. Rondônia – 2%
  23. Roraima – 3%
  24. Santa Catarina – 2%
  25. São Paulo – 4%
  26. Sergipe – 2,5%
  27. Tocantins – 2%

Por fim, cabe destacar que no caso dos carros zero km, o proprietário paga o chamado IPVA proporcional, que leva em conta a data de emissão da nota fiscal do veículo.

Fontes: R7 e Capitalist.

Felipe Matozo
Jornalista formado pelo Centro Universitário Internacional Uninter, repórter do Jornal O Repórter e ator profissional licenciado pelo SATED/PR. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário