MUITO CUIDADO ao receber um RECENSEADOR DO IBGE em sua casa

MUITO CUIDADO ao receber um RECENSEADOR DO IBGE em sua casa
Saiba como identificar um recenseador do IBGE na hora de responder ao Censo 2022. Foto: Divulgação/IBGE

Nesta segunda-feira (01/08), começam as entrevistas para coleta de informações do Censo Demográfico 2022. Com isso, é importante ter cuidado para saber identificar um recenseador do IBGE quando for responder ao questionário.

Dessa forma, você consegue ter mais segurança ao participar do Censo, sabendo que realmente está conversando com alguém contratado e treinado pelo IBGE para realizar este importante serviço.

Publicidade

Publicidade

Como identificar um recenseador do IBGE?

Conforme destacou o chefe do IBGE no Piauí, Leonardo Passos, é fácil identificar um recenseador. Afinal, eles trabalharão uniformizados, usando boné e colete azuis com a logomarca do IBGE.

Além disso, os recenseadores terão em mãos o dispositivo móvel de coleta (DMC) do censo e um crachá de identificação no colete. No crachá, o cidadão pode identificar a foto, um QR Code e o número de matrícula do profissional.

Em entrevista à TV Clube, o chefe do IBGE no Piauí explicou que as pessoas podem usar o celular para ler o QR Code e confirmar a identidade do recenseador.

Publicidade

Publicidade

Também será possível confirmar a identidade dos profissionais por meio do telefone 0800 721 8181 e pelo site do IBGE.

Como funcionará o Censo 2022?

No Censo 2022, a população poderá responder os questionários presencialmente, por telefone ou internet.

Caso a pessoa queira responder ao questionário do censo presencialmente, basta informar os dados solicitados diretamente ao recenseador.

Mas se preferir, também é possível solicitar um e-ticket e uma senha para responder o questionário pela internet, ou agendar um horário para responder por telefone.

São dois tipos de questionários para responder no Censo 2022: o básico, que conta com 26 perguntas e leva em torno de 5 minutos para ser preenchido; e o ampliado, com 77 questões e aproximadamente 16 minutos para ser respondido.

Se o recenseador não encontrar o morador em casa na primeira visita, ele deve deixar recado e tentar contato por telefone. Além disso, o recenseador precisa retornar ao domicílio pelo menos mais quatro vezes, em turnos alternativos.

Publicidade

Publicidade

Leonardo Passos ressalta que esta é uma pesquisa rápida e muito importante para o país, e pede que a população receba bem os profissionais e preste as informações corretamente.

Felipe MatozoJornalista, ator profissional licenciado pelo SATED/PR e ex-repórter do Jornal O Repórter. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.
Veja mais ›
Fechar
/* */