PIS/PASEP: Se você trabalhou em 2020, pode ter direito a até R$ 1,1 mil

Beneficiários do PIS/PASEP receberão novos pagamentos apenas em 2022. Para saber se você tem direito ao abono salarial, basta realizar a consulta nos canais de atendimento da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil.

PIS/PASEP

Os calendários de pagamentos dos Programa de Integração Social e Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público foram unificados pelo governo federal.

Com isso, os benefícios deverão ser concedidos em fevereiro de 2022 para quem trabalhou em 2020 e 2021.

Contudo, apenas terão direito a receber até R$1,1 mil os trabalhadores que se enquadrem nos critérios do PIS/PASEP. 

mão segurando cartão da caixa
Impasse no orçamento adiou pagamento para 2022.

Sendo assim, só receberá o abono salarial o trabalhador que atuou por ao menos 30 dias de carteira assinada em 2020 e 2021.

Além disso, o trabalhador deve ter recebido no máximo dois salários mínimos por mês durante o período de atividade.

Também será necessário estar inscrito no PIS há cinco anos, no mínimo, e ter os dados corretamente informados ao governo pela empresa.

A decisão do governo federal em unificar os calendários de pagamento do PIS/PASEP para 2022 tem como base o impasse no valor destinado ao orçamento deste ano.

Vale lembrar que o PIS é destinado aos trabalhadores de empresas privadas por meio da Caixa Econômica Federal e o PASEP é oferecido a servidores públicos por meio do Banco do Brasil.

Calendário de pagamento

De modo geral, o cálculo para concessão dos abonos salariais é feito com base nos meses trabalhados divididos pelo salário mínimo vigente. Nesse caso, o valor oferecido aos trabalhadores em 2021 é de R$1.100.

Confira a tabela de valores dos benefícios:

  • 1 mês trabalhado: R$92,00;
  • 2 meses trabalhados: R$184,00;
  • 3 meses trabalhados: R$275,00;
  • 4 meses trabalhados: R$367,00;
  • 5 meses trabalhados: R$459,00;
  • 6 meses trabalhados: R$550,00;
  • 7 meses trabalhados: R$642,00;
  • 8 meses trabalhados: R$734,00;
  • 9 meses trabalhados: R$825,00;
  • 10 meses trabalhados: R$917,00;
  • 11 meses trabalhados: R$1.009,00;
  • 12 meses trabalhados: R$1.100,00.

Vale lembrar que para 2022 haverão dois cálculos distintos, sendo um referente ao salário mínimo oferecido no ano de 2020 e outro no ano de 2021. Portanto, os valores a serem recebidos podem ser diferentes.

Quem tem direito ao PIS/PASEP?

Os trabalhadores interessados em saber se terão direito ou não ao pagamento do PIS/PASEP programado para 2022 podem consultar diferentes canais de informação. Veja!

Para saber se você tem direito ao Programa de Integração Social, ou seja, ao PIS, basta consultar o aplicativo Caixa Trabalhador diretamente no celular. É possível fazer o download do app no Google Play e no App Store.

Também dá para realizar a consulta no site da Caixa Econômica Federal clicando na opção “Consultar pagamento”. Quem preferir também pode entrar em contato pelo telefone 0800 726 0207.

No caso do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público, PASEP, a consulta pode ser realizada pelos telefones 4004-0001 para capitais e regiões metropolitanas, 0800 729 0001 para outras regiões e 0800 729 0088 para deficientes auditivos. Também é possível fazer a consulta pelo aplicativo do Banco do Brasil.

Como sacar o PIS/PASEP

Quem está apto para receber o pagamento do PIS/PASEP mas não possui conta na Caixa Econômica Federal nem no Banco do Brasil, poderá sacar o benefício diretamente no caixa eletrônico utilizando o cartão cidadão e a senha cadastrada.

O beneficiário que não possui o cartão cidadão poderá retirar o valor em qualquer agência da Caixa Econômica Federal, mas será necessário apresentar um documento de identificação com foto, CPF e a carteira de trabalho.

Em caso de dúvidas sobre direito ao pagamento do PIS ou a outros procedimentos relacionados ao benefício, o trabalhador poderá contatar a Caixa no telefone 0800 726 02 07 ou entrar no site oficial do banco.

As dúvidas relativas ao PASEP podem ser esclarecidas pelo telefone 0800 729 00 01 ou diretamente nas agências do Banco do Brasil.

Felipe Calbo
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo atuante na chamada "massa de mídias", trazendo mais um braço da pluralidade de opinião em detrimento do mito da imparcialidade.
Linkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário