Valor da Cesta Básica de Outubro de 2021 passa os R$ 700. Veja os itens mais caros nas capitais

Valor da cesta básica sobe na maior parte do país em outubro e já chega a R$ 700 em Florianópolis. Em um ano, preço aumenta em todo o Brasil.

Levantamento divulgado pelo Dieese na sexta-feira (5/11) revela que o valor da cesta básica passou da marca de R$ 700 pela primeira vez no último mês de outubro.

Segundo o Dieese, a cesta básica subiu em 16 das 17 capitais pesquisadas, puxada por itens como batata, tomate, café em pó e óleo de soja. Na pesquisa de outubro, Florianópolis apareceu como a capital com a cesta mais cara do país (R$ 700,69), com uma alta de R$ 38 em um mês.

Publicidade

Publicidade

Em setembro, a cesta mais cara estava em São Paulo (R$ 673,45). Apesar de o valor da cesta básica ter subido R$ 20 em um mês na capital paulista (R$ 693,79), a cidade ficou em segundo lugar no ranking de outubro, seguida por Porto Alegre (R$ 691,08) e Rio de Janeiro (R$ 673,85).

valor cesta básica
Preço da cesta básica não para de subir e prejudica os mais pobres. Foto: Canva

Valor da cesta básica dispara em 2021

De acordo com o estudo do Dieese, em um ano o valor da cesta básica subiu em todas as capitas pesquisadas. A maior alta observada no período foi em Brasília, onde o preço saltou 31,65%.

Como era de se esperar, o aumento no preço da cesta básica de alimentos atinge principalmente as famílias de baixa renda. Na média entre as 17 capitais, o conjunto de alimentos básicos já compromete mais da metade do salário mínimo líquido (58,35%), ou seja, contando com o desconto de 7,5% da Previdência Social.

Publicidade

Publicidade

Além disso, o Dieese estima que o salário mínimo deveria ser de R$ 5.886,50, o que equivale a mais de 5 vezes o valor vigente (R$ 1.100). O cálculo do chamado “salário mínimo ideal” é feito considerando a cesta mais cara do país, que nesse caso foi a de Florianópolis.

O ranking de preços da cesta básica em outubro de 2021 ficou da seguinte maneira:

Imagem: G1 Economia

Veja também: Quanto vai custar água, luz, gás, combustível e cesta básica em 2022?

Quais itens subiram mais?

Segundo o levantamento do Dieese, entre os principais responsáveis pela alta no valor da cesta básica em outubro foram os seguintes itens:

  • Batata – subiu em 10 capitais, chegando a apresentar alta de 33,78% em Florianópolis;
  • Café em pó – subiu em 16 capitais, chegando a apresentar alta de 10% em Vitória e no Rio de Janeiro;
  • Tomate – subiu em 16 capitais, chegando a apresentar alta de 55,54% em Vitória e de mais de 40% em João Pessoa, Natal e Brasília;
  • Açúcar – subiu em 15 capitais, com alta de até 7,02% no Rio de Janeiro;
  • Óleo de soja – subiu em 13 capitais, com alta de até 3,22% em Vitória;

Felipe Matozo
Jornalista formado pelo Centro Universitário Internacional Uninter, repórter do Jornal O Repórter e ator profissional licenciado pelo SATED/PR. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário