13º do INSS: consulta aos valores da 2ª parcela já está disponível; veja como fazer

Pagamentos da segunda parcela do 13º do INSS começam no dia 25 de maio, na próxima semana. Veja quem tem direito e qual é o calendário!

A segunda parcela do 13º do INSS começará a ser paga na semana que vem, a partir do dia 25 de maio, para os aposentados e pensionistas. Os pagamentos serão realizados até o dia 7 de junho. O dia em que o dinheiro será depositado depende do final do Número de Identificação Social (NIS) do beneficiário. 

De acordo com o INSS, mais de 31 milhões de brasileiros receberam a primeira parcela do abono anual. Ela foi paga do dia 25 de abril a 6 de maio. A previsão é de que R$56,7 bilhões de reais sejam injetados na economia com o repasse do 13º do INSS: R$28,3 bilhões referentes à primeira parcela e outros R$28,3 bilhões por conta da segunda etapa de pagamentos. 

Publicidade

Publicidade

Calendário de pagamentos da segunda parcela do 13º do INSS

13º do INSS: consulta aos valores da 2ª parcela já está disponível; veja como fazer
Segunda parcela do 13º do INSS começará a ser paga ainda neste mês para alguns beneficiários. Veja as datas de acordo com o número final do NIS, sem o código verificador. (Imagem: Agência Brasil / Divulgação)

Calendário para quem recebe um salário mínimo:

  • Final do NIS 1: 25 de maio;
  • Final do NIS 2: 26 de maio;
  • Final do NIS 3: 27 de maio;
  • Final do NIS 4: 30 de maio;
  • Final do NIS 5: 31 de maio;
  • Final do NIS 6: 1 de junho;
  • Final do NIS 7: 2 de junho;
  • Final do NIS 8: 3 de junho; 
  • Final do NIS 9: 6 de junho;
  • Final do NIS 0: 7 de junho. 

Calendário para quem recebe mais de um salário mínimo:

  • Final do NIS 1 e 6: 1 de junho;
  • Final do NIS 2 e 7: 2 de junho;
  • Final do NIS 3 e 8: 3 de junho;
  • Final do NIS 4 e 9: 6 de junho;
  • Final do NIS 5 e 0: 7 de junho. 

Quem tem direito ao 13º do INSS?

Quem recebeu aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente ou auxílio-reclusão em 2021, tem direito ao 13º do INSS. O dinheiro é depositado diretamente na conta salário do beneficiário e representa 50% do total do valor. 

Publicidade

Publicidade

Já quem recebe auxílio assistencial, como Benefício de Prestação Continuada da Lei Orgânica da Assistência Social (BPC/Loas) e Renda Mensal Vitalícia (RMV), não recebe o abono anual. 

Como consultar o depósito do dinheiro?

O depósito do 13º do INSS pode ser verificado no extrato, que fica disponível no aplicativo Meu INSS. Ele detalha os valores, a data e o banco onde o benefício foi depositado. Confira como fazer a consulta:

  1. Baixe o aplicativo Meu INSS ou entre no site Meu INSS;
  2. Faça login e senha;
  3. Clique em “Do que você precisa?”;
  4. Escreva o nome do serviço que você quer;
  5. Clique em “Baixar PDF”.

Outras formas de fazer a consulta são:

  • Central de atendimento por telefone, no número 135, que funciona de segunda a sábado, das 7h às 22h.  É necessário informar o número do CPF e confirmar informações pessoais;
  • Site Meu INSS, em que também é possível acessar o extrato. 

Cuidado com o golpe!

Um dos golpes mais comuns que são realizados em aposentados e pensionistas do INSS está relacionado ao 13º salário. Os golpistas, cientes da antecipação do abono anual, telefonam para os beneficiários e solicitam o pagamento de uma taxa antecipada para que o dinheiro seja depositado.

Além disso, informações pessoais são solicitadas. Quando as pessoas se tornam vítimas dessa situação, elas acabam não recebendo o dinheiro prometido e ainda são inscritas em falsos empréstimos consignados sem o conhecimento delas.

Governo antecipa repasse do abono para os beneficiários

Em março, o Governo Federal resolveu antecipar o pagamento do 13º do INSS. De acordo com o Ministério da Economia, isso foi feito para proporcionar segurança financeira durante a reta final da pandemia de covid-19 aos aposentados e pensionistas, que são majoritariamente idosos, doentes ou pessoas com deficiência, ou seja, fazem parte dos grupos mais vulneráveis à doença. 

Publicidade

Publicidade

Essa decisão faz parte do Programa Renda e Oportunidade, que tem como objetivo alavancar a retomada do emprego e a situação econômica do País. A expectativa é de que, R$150 bilhões de reais sejam injetados na economia brasileira com as medidas lançadas. Entre elas, está a antecipação do 13º salário, o lançamento do empréstimo para negativados da Caixa (SIM Digital) e o saque extraordinário de R$1000 do FGTS. 

 

Formada em Jornalismo pela PUCPR. Atualmente está cursando Pós Graduação em Questão Social e Direitos Humanos na mesma instituição de ensino. Tem paixão por informar as pessoas e acredita que a comunicação é uma ferramenta que pode mudar o mundo!
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário