Auxílio Brasil tem mais de 1 milhão de famílias na fila; é possível agilizar o processo?

Felipe Matozo

05/05/2022

Um levantamento da Confederação Nacional de Municípios (CNM) revela que mais de um milhão de famílias estavam na fila de espera do Auxílio Brasil em fevereiro.

O número total de famílias que a espera do benefício no período (1.050.295) foi mais que o dobro do registrado no mês anterior (434.421), o que representou um salto de 142% no tamanho da fila.

A fila de espera inclui famílias que estão aptas a receber o Auxílio Brasil, mas ainda não foram incluídas no programa. Segundo a CNM, o total de famílias corresponde a 2,04 milhões de pessoas.

Governo diz ter zerado a fila do Auxílio Brasil em 2021

Auxílio Brasil tem mais de 1 milhão de famílias na fila; é possível agilizar o processo?

Fila do Auxílio Brasil tem mais de 1 milhão de famílias aptas a receber o benefício. Foto: Reprodução

Em dezembro do ano passado, pouco após o lançamento do programa criado para substituir o Bolsa Família, o governo Bolsonaro afirmou que havia zerado a fila de espera pelo benefício.

Além disso, o ex-ministro da Cidadania, João Roma, afirmou em entrevista ao UOL que o governo voltaria a zerar a fila se novas pessoas estivessem aptas ao programa em janeiro e fevereiro.

No entanto, o levantamento da CNM destaca que a fila do Auxílio Brasil nunca chegou a zerar. O número chegou a reduzir 86,4% na comparação entre novembro e janeiro, mas nunca chegou a zero, segundo o estudo. Porém, o levantamento não informa os dados de dezembro.

O aumento no número de famílias aptas a receber o Auxílio Brasil, benefício voltado a quem tem renda mensal de até R$ 210 por pessoa, também reflete o cenário de crise econômica do país, que vem enfrentando altos índices de inflação e desemprego nos últimos anos.

É possível agilizar o processo para receber o benefício?

No caso das famílias que se encaixam nos critérios para receber o Auxílio Brasil, não há muito o que se fazer para agilizar o processo. Afinal, a participação no programa depende da aprovação do governo.

Mas uma dica importante para evitar erros é manter os dados do CadÚnico atualizados, pois a seleção acontece por meio da base de dados deste cadastro. Por isso, é fundamental revisar os dados do CadÚnico para confirmar que estão de acordo com as regras do programa.

Para isso, basta baixar o aplicativo Cadastro Único, que permite revisar e atualizar o cadastro sem sair de casa, se não houver mudanças.

Felipe Matozo
Escrito por

Felipe Matozo

Jornalista, ator profissional licenciado pelo SATED/PR e ex-repórter do Jornal O Repórter. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.

0

Aguarde, procurando sua resposta