Paraná pagará auxílio emergencial de R$ 1.000 para microempresas – Saiba como receber

O governo do Paraná regulamentou o pagamento de um auxílio emergencial para microempresas e MEIs (Microempreendedores Individuais) de todo o estado, por meio do decreto 7.868/2021.

O programa tem como foco atender microempresas e MEIs mais afetados pela pandemia de Covid-19, destinando R$ 80.280.000,00 para pagamento de ajuda financeira. O valor máximo repassado é de R$ 1.000,00, de acordo com o perfil da empresa.

Confira, a seguir, informações detalhadas sobre o benefício, com dados sobre como recebê-lo!

pessoa segurando notas de dinheiro

Quem tem direito ao auxílio emergencial Paraná?

O auxílio emergencial tem como foco atender dois perfis específicos. Conheça, a seguir, quais são esses perfis e quais são os requisitos para receber o benefício:

Microempresas

Microempresas com faturamento de até R$ 360.000,00 por ano, com inscrição estadual junto à Receita-RR. Mas, não é qualquer microempresa que receberá o benefício, é preciso pertencer a um dos seguintes segmentos:

  • Restaurantes, bares e similares;
  • Serviços ambulantes de alimentação;
  • Organização de eventos;
  • Atividades de sonorização e iluminação;
  • Transporte rodoviário coletivo de passageiros, bem como transporte escolar;
  • Organização de excursões em veículos rodoviários próprios;
  • Comércio varejista de artigos de vestuário e acessórios, bem como de calçados.

MEIs

A natureza jurídica precisa ser MEI, com atuação em segmentos específicos do mercado. Conheça, a seguir, quais são esses segmentos:

  • Restaurantes, bares, lanchonetes e similares;
  • Serviços ambulantes de alimentação;
  • Gestão de instalações de esporte;
  • Produção e promoção de eventos esportivos;
  • Serviços de organização de eventos;
  • Produção teatral, musical e de espetáculos de dança;
  • Atividades de sonorização e de iluminação;
  • Aluguel de equipamentos recreativos e esportivos;
  • Agências de viagens;
  • Operadores turísticos;
  • Filmagem de festas e eventos.

Como será feito o pagamento do auxílio emergencial Paraná

Microempresas que atendem os requisitos do programa receberão R$ 1.000,00, pagos em quatro parcelas de R$ 250,00. Já os MEIs terão direito a uma ajuda financeira de R$ 500,00, pagos em duas parcelas de R$ 250,00.

O pagamento será feito de maneira semelhante aos créditos oferecidos pelo programa Nota Paraná. Os valores ficarão disponíveis na plataforma do auxílio emergencial e o empreendedor poderá transferi-los para contas bancárias próprias, sem cobrança de taxa adicional.

O crédito financeiro estará na plataforma digital a todos os empresários que têm direito até o dia 20 de cada mês. Se realizar a transferência até o dia 25, o valor cai na conta até o dia 30.

Caso solicite o resgate depois do dia 25, o valor será creditado na conta somente no dia 30 do mês seguinte.

Todo beneficiário que se enquadra no programa poderá transferir o auxílio no prazo de 60 dias, no máximo, contados a partir da disponibilização da última parcela do crédito. Depois desse período, o crédito será expirado e os beneficiários não conseguirão movimentá-lo.

Calendário de pagamentos do auxílio emergencial Paraná

Os créditos do auxílio emergencial Paraná para empresas serão feitos até o dia 20 de cada mês, a partir da aprovação do solicitante no programa.

Como sacar o auxílio emergencial Paraná para empresas

O dinheiro estará disponível em uma plataforma digital do auxílio emergencial. O beneficiário deve acessá-la, verificar se o saldo está disponível e realizar a transferência do valor para um conta bancária de mesma titularidade, podendo sacar o benefício em uma agência de seu banco.

É importante se atentar aos prazos: quem transfere o valor até o dia 25 terá crédito na conta no mesmo mês, até o dia 30. Para transferências feitas após o dia 25 o valor será creditado na conta somente no dia 30 do mês seguinte.

Como se inscrever no auxílio emergencial Paraná para empresas?

A inscrição no programa é online, feita no site do auxílio emergencial Paraná. A previsão é de lançamento do site ainda hoje (10/06), quando os empresários poderão se cadastrar para tentar o benefício. Para realizar o cadastro e inscrição, é preciso informar:

  • CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas);
  • CPF (Cadastro de Pessoas Físicas);
  • CEP (Código de Endereçamento Postal) do estabelecimento, que deve ser o mesmo que consta na Receita Federal;
  • Conta bancária de pessoa jurídica, se microempresa, ou conta bancária de pessoa física ou jurídica, no caso de MEIs.

Não há obrigatoriedade de apresentação de Certidão de Débitos Tributários e de Dívida Ativa Estadual para ter acesso ao benefício.

O prazo de inscrição no programa é de 60 dias, contados a partir do início do cadastro, que está programado para ocorrer em 10/06.

Flavio Carvalho
Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.
FacebookLinkedinTwitter

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário